Saiba mais

Correio Braziliense
postado em 05/05/2022 00:01

A Time classifica a candidatura do petista como "o segundo ato de Lula", chamando-o de "o líder mais popular do Brasil". A reportagem traça um perfil da volta dele à arena política após passar 580 dias preso no âmbito da Lava-Jato. Cita, por exemplo, a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que anulou condenações da operação e declarou a parcialidade do ex-juiz Sergio Moro no caso. Os confrontos entre o presidente Jair Bolsonaro e o STF também foram mencionados pela revista, que fez um paralelo entre ele e Donald Trump, ex-presidente dos EUA. "Em abril, ele (Bolsonaro) sugeriu que as eleições poderiam ser 'suspensas' (na verdade, falou em 'suspeição') se 'algo anormal acontecer'", diz um trecho. "Se ele perder, alertam os analistas, é provável que haja uma versão brasileira do motim de 6 de janeiro. Se ele vencer, as instituições brasileiras podem não aguentar mais quatro anos de seu governo", acrescenta.

Tags

CONTINUE LENDO SOBRE