Eleições

Para eleitores, governo Bolsonaro patina em emprego e combate à corrupção

Pesquisa CNT/MDA demonstrou o que se esperava do atual governo a entrevistados e agora eleitor aponta os pontos de insatisfação

Deborah Hana Cardoso
postado em 10/05/2022 12:39 / atualizado em 10/05/2022 14:48
 (crédito: Reprodução / TV Brasil)
(crédito: Reprodução / TV Brasil)

Nova pesquisa do Instituto MDA Pesquisa, encomendada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), aponta que o governo do presidente Jair Bolsonaro (PL) é rejeitado por 43,6% e bem avaliado por 30,4%. Já o desempenho pessoal do presidente é desaprovado por 58,8% e aprovado por 37,9%.

Além de apontar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) à frente para o pleito de outubro, com 40,6%, contra 32% do atual chefe do Executivo e pré-candidato à reeleição, a pesquisa, divulgada nesta terça-feira (10/5), também demonstrou os principais motivos de insatisfação do eleitor com o governo Bolsonaro.

Entre os itens avaliados estão a situação do emprego e da renda em relação às expectativas desde o início do mandato e o atual cenário — que esbarra na inflação galopante e desemprego. Para 68,1%, atualmente está pior do que se esperava; para 25,5%, está melhor.

Outro ponto analisado é o benefício aos pobres e as expectativas desde o início do mandato de Bolsonaro e o atual cenário. Para 53% dos entrevistados, hoje está pior do que se esperava, enquanto 39,3% acreditam estar melhor — o governo mesmo com o Auxílio Brasil (antigo Bolsa Família) ainda vem patinando sobre os benefícios sociais.

Bandeiras

O governo Bolsonaro foi eleito sob a promessa de campanha de melhorar a segurança pública e o combate à corrupção, mas, de acordo com a pesquisa, o eleitor não parece satisfeito com o resultado ao longo do mandato.

Na avaliação, a área da segurança no atual governo em relação ao que era esperado no início do mandato está pior para 56,9%; e melhor para 34,2%. Já para 50,6%, o combate à corrupção no atual governo é pior do que se esperava; para 40,5%, melhor.

A pesquisa CNT

A pesquisa foi realizada entre 4 e 7 de maio de 2022 e foram entrevistados 2002 eleitores. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais. O nível de confiança é de 95,6%.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE