Oposição mira dutos de gás

Correio Braziliense
postado em 11/05/2022 00:01

A oposição se mobilizou no Congresso, ontem, para questionar o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), sobre a manobra do Centrão de impor a construção de milhares de quilômetros de gasodutos, a fim de viabilizar a implantação de usinas térmicas movidas a gás em regiões distantes. Além disso, o tema foi citado em reunião de parlamentares com o Tribunal de Contas da União (TCU), que demonstrou preocupação.

A proposta de aprovar um projeto bilionário que prevê a construção de gasodutos cai como uma luva para viabilizar projetos do empresário Carlos Suarez e seus sócios — únicos donos de autorizações para distribuir gás em oito estados do Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

Em uma reunião no TCU sobre a privatização da Eletrobras, a bancada de parlamentares do PSB tocou no assunto. De acordo com o líder do partido na Câmara, Bira do Pindaré (MA), integrantes da Corte demonstraram preocupação por causa da discussão sobre a transição energética e o uso de energias renováveis. A construção de gasodutos para a implantação de usinas térmicas a gás, neste caso, foi considerada uma contradição.

Nos planos do Centrão está retirar R$ 100 bilhões do lucro com a exploração do pré-sal que teriam como destino o Tesouro Nacional e direcionar para quitar o custo das obras. A articulação prevê que seja incluído um "jabuti" — termo usado para se referir a emendas que não têm relação com propostas originais — no Projeto de Lei 414, texto que trata de medidas de modernização do setor elétrico.

Tags

CONTINUE LENDO SOBRE