poder

Deputado cassado por 73 x 0

Arthur do Val, o Mamãe Falei, tinha renunciado ao mandato por falas sexistas sobre ucranianas. Está inelegível por 8 anos

Cristiane Noberto
postado em 18/05/2022 00:01
 (crédito: Marco Antonio Cardelino/Alesp)
(crédito: Marco Antonio Cardelino/Alesp)

A Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) cassou, ontem, o mandato do ex-deputado Arthur do Val, o Mamãe Falei. Apesar de ele já ter renunciado à cadeira na Casa por causa da repercussão de falas sexistas que emitiu sobre as ucranianas — entre outras coisas, disse que "são fáceis porque são pobres" —, os 73 parlamentares presentes à sessão votaram unanimemente contra ele — bastavam 48 votos para que perdesse o mandato. Dessa forma, Do Val perdeu os direitos políticos por oito anos.

O pedido de cassação de Mamãe Falei já havia sido aprovado, também por unanimidade, no Conselho de Ética da Alesp. Foi tornado projeto de resolução para votação em plenário no mesmo dia da aprovação da quebra de decoro parlamentar.

A ex-embaixatriz da Ucrânia no Brasil Fabiana Tronenko e a filha, Mariana, acompanharam a votação. Pelas redes sociais, a brasileira publicou em comemoração à cassação do mandato de Mamãe Falei: "Esse momento representará o fim da impunidade legislativa e, principalmente, um marco da Justiça para todas as mulheres do mundo, ofendidas pelos comentários xenofóbicos, machistas e racistas do ex-deputado. Principalmente as mulheres ucranianas".

Parlamentares

A pré-candidata do MDB à Presidência, senadora Simone Tebet (MS), também festejou a decisão contra Mamãe Falei: "Parabéns à Alesp e aos deputados, que tiveram coragem de agir e punir um parlamentar de sua casa, por sua irresponsabilidade e desrespeito às mulheres ucranianas em um momento de fragilidade e vulnerabilidade em meio a guerra", tuitou.

A deputada estadual Isa Pena (PSol), que foi apalpada pelo também deputado Fernando Cury (Cidadania) — o parlamentar pegou somente seis meses de suspensão do mandato —, também foi às redes sociais comentar a cassação de Do Val: "Cassado! Mamãe Falei foi punido por suas falas misóginas e dessa vez a Alesp deu um recado à altura. Não esqueça: o machismo pode te fazer perder o mandato! Tchau, querido".

Outra que tuitou foi a deputada federal Maria do Rosário (PT-RS) — que ouviu do então colega de Câmara Jair Bolsonaro que ela não merecia ser estuprada porque era feia — publicou: "A Assembleia de São Paulo acaba de cassar o mandato de Arthur do Val. Não adiantou ter renunciado. Mamãe Falei inelegível por oito anos. Lição para os machistas que pensam poder se safar de seus malfeitos".

A deputada federal Sâmia Bonfim (PSol-SP) registrou no Twitter: "Pela força da luta das mulheres, Mamãe Falei está cassado! Machistas não serão representantes do povo brasileiro!"

O advogado do ex-deputado, Paulo Henrique Bueno, ao fazer a defesa no plenário da Alesp, antes da votação da cassação, disse que a decisão "pode abrir precedentes "gravíssimos" contra os deputados. Conforme disse, se os áudios "foram compartilhados de grupos privados sem autorização", estariam dizendo que é permitido fazer isso com qualquer pessoa, indo na contramão de um preceito constitucional. (Colaborou Fabio Grecchi)

Tags

CONTINUE LENDO SOBRE