CRISE ENTRE PODERES

Bolsonaro abraça Alexandre de Moraes em solenidade no TST

Nos últimos dias, os dois se desentenderam, especialmente sobre as eleições e em processos nos quais o ministro é relator no STF, como o das fake news

Cristiane Noberto
postado em 19/05/2022 18:15 / atualizado em 19/05/2022 21:35
 (crédito:  AFP)
(crédito: AFP)

O presidente Jair Bolsonaro (PL) surpreendeu a todos ao dar um abraço no ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes nesta quinta-feira (19/5). O ato ocorreu durante sonelidade na sede do Superior Tribunal do Trabalho (TST) em Brasília. Como de praxe, nenhum dos presentes discursou.

O cumprimento ocorreu enquanto o presidente ia diplomar os novos ministros da Corte. Antes disso, a tensão dele era visível. Desde que entrou no salão e ocupou o assento, ao lado do presidente do TST, o ministro Emmanoel Pereira, ele olhava apenas para frente e se mantinha rígido. Alexandre de Moraes estava sentado à esquerda, próximo à plateia.

Nos últimos dias, o desentendimento entre os dois escalonou, influenciado, principalmente, com temas como eleições e o inquérito das fake news.

Na segunda-feira (16/5), o ápice do embate: Bolsonaro ingressou no STF com uma notícia-crime contra Alexandre de Moraes por abuso de autoridade.

“Ajuizei ação no STF contra o Ministro Alexandre de Moraes por abuso de autoridade, levando-se em conta seus sucessivos ataques à Democracia, desrespeito à Constituição e desprezo aos direitos e garantias fundamentais", escreveu Bolsonaro.

Na quarta-feira (18/5), o prosseguimento da denúncia chegou ao fim. O ministro do Supremo Dias Toffoli afirmou que os argumentos do chefe do Executivo "não constituem crime e que não há justa causa para o prosseguimento do feito" e rejeitou a ação.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE