Corrupção

Polícia Federal prende ex-ministro da Educação Milton Ribeiro

Ribeiro deixou a pasta em março após a revelação de áudios em que ele negociava a liberação de fundos do FNDE com pastores

Thays Martins
postado em 22/06/2022 09:15
 (crédito: Ed Alves/CB/D.A Press)
(crédito: Ed Alves/CB/D.A Press)

A Polícia Federal prendeu preventivamente, na manhã desta quarta-feira (22/6), o ex-ministro da Educação Milton Ribeiro, em Santos, litoral de São Paulo. Ele foi preso em uma operação que investiga esquema de corrupção dentro do Ministério da Educação, com verbas do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), autarquia vinculada a pasta. 

Também são alvos da operação os pastores Arilton Moura e Gilmar Santos, ligados ao presidente Jair Bolsonaro (PL). A PF cumpriu 13 mandatos de busca e apreensão em endereços ligados aos investigados e cinco de prisão em Goiás, São Paulo, Pará e no Distrito Federal. 

A operação foi chamada de Acesso Pago e investiga se houve "tráfico de influência e corrupção para a liberação de recursos públicos" do FNDE. De acordo com a PF, a ação foi autorizada pelo Supremo Tribunal Federal (STF). 

A prisão ocorre depois da divulgação, em março deste ano, pelo jornal Estado de S. Paulo, de áudios de Milton Ribeiro em que ele falava sobre o favorecimento de municípios que negociavam verbas com pastores, que não tinham cargos no governo. Dias depois, a Folha de S.Paulo divulgou um áudio em que Ribeiro falava que o pedido vinha diretamente do presidente Jair Bolsonaro (PL). Na época, ele negou, em nota, que Bolsonaro tivesse feito esse pedido. Dias depois, ele pediu demissão da pasta.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE