Casa

O cantinho do sapato

Desde o início da pandemia, o brasileiro passou a tirar o calçado antes de entrar no lar, hábito que veio para ficar. Veja como as sapateiras podem fazer parte da decoração

Maria Carolina Brito*
postado em 03/09/2020 19:09
 (foto: Divulgação)
(foto: Divulgação)

 

Com a pandemia do novo coronavírus, arquitetos e decoradores viram os pedidos por um cantinho para guardar os sapatos aumentarem. Tirar o calçado antes de entrar em casa é um costume milenar para algumas culturas, como a japonesa. O hábito reduz a quantidade de sujeira e poeira que entra em casa todos os dias.

A tendência é que esse se torne um costume também entre os brasileiros. “Já havia essa demanda antes da covid-19, mas, agora, ganhou mais evidência nos projetos. Hoje, todo mundo pergunta: onde vão ficar os sapatos dentro de casa?”, ressalta a arquiteta Cristiane Schiavoni.

As sapateiras, tanto no hall de entrada quanto dentro de casa, devem permanecer nos lares brasileiros como uma opção para garantir tranquilidade e saúde para as famílias. Além disso, são uma saída mais charmosa para que os pares não fiquem amontoados em um canto.

Uma opção prática é montar um cantinho do sapato na entrada do lar com espaço para pôr o álcool, que higienizará as mãos, e uma cadeira ou banco, para sentar e tirar o calçado. Um caixote de madeira pode acomodar os pares sujos e um cabideiro, receber casacos e bolsas. O espaço é a chamada “zona suja de casa”.

Tradicionais

Para guardar os sapatos limpos, existem opções que podem ser incorporadas a outros elementos da decoração, como a cama e o guarda-roupa. Na hora de planejar, o primeiro passo é verificar quantos sapatos serão guardados. Depois, definir em qual lugar a sapateira será instalada. Para otimizar o espaço, é interessante prestar atenção na ordem de uso das peças. “Oriento meus clientes a deixarem ao alcance dos olhos os itens que mais utiliza. A parte inferior recebe as botas e, acima, os sapatos de festas com as bolsas coordenadas”, conta Cristiane.

A sapateira não precisa, necessariamente, ficar no quarto. A depender da área útil disponível, é possível apostar em espaços ‘mortos’ no corredor e até mesmo na lavanderia. A arquiteta Erika Mello explica que, na ausência de um mobiliário feito sob medida para os sapatos, a sugestão é contar com caixas organizadoras transparentes ou com aberturas. Ela destaca que é fundamental que a área seja arejada, para evitar mofo, odores fortes e até a deterioração do sapato.

A Revista separou opções de sapateiras para ajudar você a ter o seu cantinho do sapato em casa.

*Estagiária sob a supervisão de Sibele Negromonte

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação