Fitness & nutrição

Protagonista da ceia: por que a uva-passa é presença garantida no Natal

Saiba como a uva-passa pode incrementar os pratos natalinos com vitaminas e nutrientes. Mas, atenção: calórica e com alto teor glicêmico, ela não deve ser consumida de forma exagerada

Tayanne Silva*
postado em 20/12/2020 08:00 / atualizado em 20/12/2020 08:39
 (crédito: Bio Mundo/Divulgação)
(crédito: Bio Mundo/Divulgação)

Versátil, a uva-passa combina com várias preparações, como pães, saladas, arroz, massas, carnes e sobremesas. Ainda podem ser consumidas de forma isolada ou combinadas com outros frutos secos e sementes. Essa fruta pequena e especial é muito consumida no Natal e, quando chega esta época, torna-se até protagonista de memes nas redes sociais, com brincadeiras do tipo: “Ceia de Natal chegando...tem uva-passa no arroz” ou “Vai colocar uva-passa em tudo?”.

“A origem delas vem dos tempos pré-históricos, quando as uvas que caíam das videiras secavam ao Sol naturalmente. Ao consumirem, aquelas populações a consideraram agradáveis ao paladar e, assim, elas passaram a fazer parte da alimentação até os dias hoje”, explica a nutróloga Marcella Garcez. De acordo com ela, atualmente, as uvas são produzidas no mundo todo e desidratadas artificialmente, com o propósito de poderem ser armazenadas por um período mais longo. “E, também, para serem transportadas para grandes distâncias.”

Assim como a uva in natura, mesmo menor e desidratada, a passa tem vitaminas A e do complexo B, além de sais minerais, como fósforo, cálcio, ferro, zinco, magnésio, manganês e um alto teor de fibras. “Também conta com um poderoso polifenol com ação antioxidante e anti-inflamatória: o resveratrol”, afirma a nutricionista Ingrid Albuquerque.

Essa pequena frutinha pode beneficiar a saúde por várias razões. “O alto teor de fibras auxilia no funcionamento intestinal. É uma ótima fonte de energia, por conta da concentração de glicose e frutose, e, devido às vitaminas e aos minerais presentes, favorece o fortalecimento do sistema imunológico”, detalha. Outros motivos para o consumo são: “Previne doenças como osteoporose, glaucoma, enfermidades cardíacas, entre outras. E os fitonutrientes contidos na fruta possuem ação antioxidante, anti-inflamatória e antibacteriana”, complementa Ingrid, graduada pela Universidade Católica de Brasília (UCB).

A publicitária Anita Ribeiro, 41 anos, conta que, durante as festas de fim de ano, coloca uva-passa em quase todas as receitas. “Gosto de várias, mas ultimamente ando apaixonada pela farofa de castanhas com a fruta”, diz. Ela não conhece o valor nutricional da fruta, mas faz suposições. “Imagino que seja semelhante ao da uva, porém, mais calórico.”

Vá com calma!

E ela tem razão. Devido ao processo de desidratação, há uma maior concentração de glicose e frutose quando comparada à fruta in natura. “Essa alta concentração de açúcar e carboidratos existentes pode favorecer o excesso calórico e o aumento da glicemia”, afirma a nutricionista. Ela informa que outro aspecto relevante a ser levado em conta é que o alto teor de fibras pode trazer efeito laxativo, que, dependendo do caso, pode não ser interessante.

Por concentrar açúcares — praticamente 60% de seu peso —, as uvas-passas têm grande concentração calórica, quase 300Kcal por 100g do alimento. “Portanto, devem ser consumidas com moderação. Uma boa quantidade para uma pessoa adulta é uma colher de sopa (10g) ao dia”, explica a nutróloga Marcella Garcez.

As passas pretas são obtidas de uvas escuras e as brancas, das do tipo branca. São de espécies diferentes, passam por processos de maturação distintos e os sabores não são iguais. “Quanto às propriedades nutricionais, a uva-passa preta tem maior quantidade de polifenóis, entre eles o resveratrol, com muitas propriedades e benefícios à saúde pelos efeitos antioxidante e cardioprotetor”, expõe a nutróloga. As uvas-passas brancas também têm polifenóis, mas, como nos frutos “in natura”, em quantidade menor.

A nutricionista Ingrid Albuquerque enfatiza que a uva-passa preta é um antioxidante com ação anti-inflamatória que estimula enzimas que são essenciais ao “reparo e conserto” do DNA, prolongando a vida celular. “Está envolvida no rejuvenescimento da pele e oferece proteção contra doenças cardiovasculares. Quanto mais vibrante a cor da casca, maior será o poder do antioxidante.”

Faça você mesmo!

Cookies de aveia e uva-passa

Ingredientes
1 xícara de aveia em flocos finos
1 xícara de açúcar mascavo
4 colheres de farinha de trigo
½ colher (chá) de fermento em pó
1 colher (chá) de canela em pó
2 pitadas de sal
100g de manteiga sem sal derretida
1 ovo grande
1 colher (chá) de essência de baunilha
1 xícara de uvas-passas pretas

Modo de fazer
Misture bem os ingredientes, forme bolinhas e coloque no forno preaquecido a 180ºC para assar aproximadamente por 12 a 15 minutos.

Farofa natalina de aveia e uva-passa

Ingredientes
1 e 1/2 xícara de chá de aveia em flocos
50g de nozes picadas grosseiramente
60g de uva-passa escura
10 azeitonas verdes lavadas e picadas
1 colher de café rasa de sal
40g de manteiga
2 colheres de sopa cheias de salsinha ou cebolinha picadas
80g de cebola finamente picada
1 colher de sobremesa cheia de vinagre de maçã ou de arroz
30g de damasco seco

Modo de fazer
Primeiramente, leve as frutas secas ao fogo em uma panela pequena com 1 copo de água. Quando levantar fervura, desligue o fogo e escorra as frutas em uma peneira. Reserve. Deixe esfriar e as pique levemente.
Leve a mistura da aveia ao fogo em uma panela antiaderente e mexa para tostar levemente, em fogo médio.
Em outra panela, refogue a cebola na mistura da manteiga com o azeite, leve ao fogo baixo e mexa até que a cebola fique transparente. Acrescente o vinagre e mexa mais um pouco. Acrescente as frutas secas picadas.
Misture a aveia à panela já com o preparo. Mexa um pouco e desligue o fogo. Acrescente a cebolinha, as azeitonas, as nozes e o sal. Mexa e prove. Ajuste o sal, se necessário.

Fonte: nutricionista Deborah Côrte

*Estagiária sob a supervisão de Sibele Negromonte

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE