Casa

Reformando o lar sem quebra-quebra!

As reformas cresceram durante a pandemia e a preferência por não fazer bagunça, também. Especialistas explicam os métodos para renovação dos azulejos e revestimentos, além dos principais cuidados a serem tomados

Amanda Silva*
postado em 02/05/2021 08:00
O cliente de Daniela Rodrigues queria dar uma cara nova à cozinha totalmente branca, mas o apartamento era alugado. Para economizar e não quebrar nada, foi feita a instalação de piso sobre piso -  (crédito: Daniela Rodrigues/Divulgação)
O cliente de Daniela Rodrigues queria dar uma cara nova à cozinha totalmente branca, mas o apartamento era alugado. Para economizar e não quebrar nada, foi feita a instalação de piso sobre piso - (crédito: Daniela Rodrigues/Divulgação)

Mudar as cerâmicas da casa sem bagunça é quase um sonho impossível para algumas pessoas. Mas e se, em vez de fazer uma grande reforma e quebrar tudo, você apenas renovasse a decoração dos azulejos? A nova tendência da arquitetura traz possibilidades que são mais simples e acessíveis.

A arquiteta Daniela Rodrigues, do escritório Daniela Rodrigues Arquitetura e Interiores, explica que o termo azulejo, que já é pouco utilizado nos dias de hoje, refere-se a peças de pisos e de revestimentos de cerâmica de espessura mais fina. “Essas peças são produzidas, primeiramente, com argila úmida prensada. O material passa por uma secagem, perdendo a umidade e obtendo resistência”, detalha a arquiteta.

Logo após esse processo, as peças recebem uma camada de engobe, uma cola específica para esse material, e passam pela fase de esmaltação. Por fim, as cerâmicas e os azulejos são finalizados em um processo de queima em fornos, que permite selar os itens.

Hoje, o mercado tem muitas variedades, entre elas estão porcelanato, pastilhas de vidro, inox, madeira, pedras, pisos flutuantes e vinílicos. “É possível dar uma cara nova a um ambiente sem quebrar o piso. Revestimos com inúmeros produtos disponíveis para todos os bolsos e gostos”, enfatiza Daniela.

Raíssa Noronha, designer de interiores do Estúdio Raíssa Noronha, conta que as pessoas têm preferido renovar, em vez de trocar, por conta da bagunça que as reformas causam. Principalmente a poeira e o alto custo dos materiais e da mão de obra. “A técnica de renovar é mais barata e serve como ‘faça você mesmo’. As pessoas optam por opções mais práticas”, explica a designer.

Renovação dos azulejos

Segundo Raissa, é possível pintar ou colocar adesivos de parede nos azulejos e cerâmicas. Ela ressalta que, em alguns casos, é importante contratar equipe de restauro de cerâmica ou lavagem, pois eles retiram manchas e deixam o piso como novo. “Também pode ser feita a substituição do rejunte, caso o azulejo esteja conservado. Isso pode ajudar a parecer que é algo novo”, comenta.

Algumas das técnicas mais usadas atualmente para renovar é a pintura. Daniela detalha que ela é feita com tinta epóxi para pisos. “No chão, é mais recomendada a utilização de cores escuras para que este tipo de pintura possa esconder melhor as imperfeições”, aconselha a arquiteta.

Para paredes sem umidade, Daniela conta que se pode utilizar a massa acrílica em duas a três demãos e tinta em seguida, o que deixa a parede lisa e sem o aspecto de azulejos. Ela conta que os pisos vinílicos são colados sobre o piso já existente. Já o piso flutuante é instalado sobre o piso, em cima de uma fina manta de polietileno e uma lona plástica impermeabilizante.

Agora, se houver infiltração, é importante consertar esse problema antes de começar a renovação. “O azulejo vai dar sinais, como ficar inchado ou aparecer rachaduras. Nesse caso, o melhor é fazer uma obra e, depois, trocar os azulejos”, aconselha Raíssa.

O processo de renovação dos azulejos pode ser algo simples e rápido, mas também pode ser algo demorado, afinal, depende da técnica que o consumidor escolher e do material. A designer de interiores conta que a pintura dos azulejos pode ser feita em apenas um dia, assim como a colocação do adesivo. Por isso, é recomendada a contratação de mão de obra especializada.

Cuidados necessários

Para Daniela, deve ser avaliada a situação atual daquele revestimento ou piso. Ela recomenda conferir se a área não está oca, se possui rachaduras e se o local está úmido. Também é importante ficar de olho na parede, ver se não está trincada ou com infiltração, pois pode causar grandes prejuízos.

“Então, sempre que for renovar, pesquise bastante cada técnica, faça uma avaliação de cada espaço ou contrate uma consultoria de um arquiteto ou engenheiro para auxiliar com as melhores sugestões”, recomenda a arquiteta. Para ela, as melhores técnicas são pintura, revestimentos adesivos e piso sobre piso para áreas molhadas.

Raissa explica que, atualmente, até os adesivos são pensados no contato com a água, exceto para garagem, pois pintura no chão não duraria muito com o pneu do carro passando por ela todo dia. Para pisos de garagem e áreas externas, é recomendada a pintura epóxi.

Qual ambiente não deve ser renovado?

Daniela Rodrigues enfatiza que o único ambiente que é preciso pensar duas vezes antes da renovação é aquele que tem azulejo de importância sentimental ou histórica. “Uma revitalização seria o mais recomendada, fazendo uma limpeza e a troca de rejuntes, por exemplo”, recomenda.

O ambiente ideal para passar pelo processo de renovação é sempre aquele de todos estão enjoados ou que está com a cara bem velha. Pode ser até aquele que apresenta problemas, como rachaduras. Dependendo da técnica escolhida, é possível resolver a situação sem custar muito ao bolso.

Cuidados na hora da renovação dos azulejos

É necessário que os azulejos estejam limpos antes de serem renovados.
Evite que itens pontiagudos, como facas, toquem na parte reformada.
Não use produtos corrosivos no azulejo renovado.
Respeite o tempo de secagem exigido e fique atento à manutenção do produto.

*Estagiária sob a supervisão de Sibele Negromonte

 

 

  • A arquiteta Daniela Rodrigues fez um projeto em que espelho foi colado por cima da cerâmica: deu amplitude ao ambiente, elegância e facilitou a limpeza
    A arquiteta Daniela Rodrigues fez um projeto em que espelho foi colado por cima da cerâmica: deu amplitude ao ambiente, elegância e facilitou a limpeza Foto: Daniela Rodrigues/Divulgação
  • A designer de interiores Raíssa Noronha conta que o seu projeto atual inclui a renovação de azulejos com pintura
    A designer de interiores Raíssa Noronha conta que o seu projeto atual inclui a renovação de azulejos com pintura Foto: Raissa Noronha /Divulgação
Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE