Beleza

Como manter a oleosidade do cabelo sob controle

Cabelo excessivamente oleoso pode ser determinado por fator genético ou também por maus hábitos. Especialistas explicam como cuidar dos fios no dia a dia

Amanda Silva*
postado em 02/05/2021 08:00
Após mudar alguns dos costumes, como alimentação e levar uma vida mais saudável, Kethly Nobre viu a oleosidade dos fios diminuír -  (crédito: Arquivo pessoal)
Após mudar alguns dos costumes, como alimentação e levar uma vida mais saudável, Kethly Nobre viu a oleosidade dos fios diminuír - (crédito: Arquivo pessoal)

De origem genética, é comum que quem apresente muita oleosidade na pele, tenha tendência a ter, também, cabelos oleosos. Além de comprometer a aparência, os fios excessivamente oleosos podem causar doenças no couro cabeludo, como dermatite seborreica, caspa e até influenciar a queda de cabelo.

Clarissa Borges, dermatologista e proprietária da clínica Harmonie, explica que o excesso de estresse, o uso de produtos inadequados para o tipo de cabelo e a aplicação de cosméticos no couro cabeludo são alguns dos fatores que aumentam a oleosidade natural dos fios.

Além da ligação genética, a oleosidade pode estar relacionada a fatores hormonais. As principais causas destacadas pela dermatologista são, no caso das mulheres, oscilações hormonais no período menstrual, após a interrupção do uso de anticoncepcional, durante a gravidez e na perimenopausa e menopausa. “O cabelo fica pesado, com pouco volume, e pode evoluir com descamação e foliculite (espinhas) no couro cabeludo, podendo desencadear ou agravar queda de cabelo.”

Como controlar?

A dermatologista recomenda só lavar o cabelo com água morna ou fria, aplicar cremes do meio dos fios em direção às pontas e não dormir com as madeixas molhadas. “O uso de produtos específicos para combater caspa, como xampus e tônicos, são eficazes e devem ser aplicados como tratamento e manutenção”, explica Clarissa.

Ela acrescenta que os xampus e loções que têm ativos que controlam a oleosidade do couro cabeludo, como mentol, ácido salicílico, cetoconazol e zinco, são os mais indicados para couro cabeludo com seborreia, caspa intensa e queda dos fios por excesso de oleosidade. “Para a retirada de resíduos químicos do couro cabeludo, é usada a técnica desincruste, que é a remoção da oleosidade; o peeling capilar; o uso de argila capilar; alta frequência e fototerapia com UVB, nos casos mais intensos. Eles podem ser realizados em spas capilares sob supervisão de um dermatologista.”

A dermatite seborreica e a caspa são duas condições que não têm cura. Ou seja, existem produtos que vão ajudar a diminuir a oleosidade e a inflamação do couro cabeludo, mas essa condição não vai desaparecer.

Cuidados no dia a dia

Ricardo dos Anjos, beauty artist e consultor expert match de O Boticário, explica que o cabelo oleoso pode parecer difícil de lidar, mas o segredo é investir em bons produtos, que ajudarão a “segurar” a oleosidade — alguns itens específicos para a rotina desse tipo de cabelo, como xampu, condicionador e máscara.

Além disso, é importante a aplicação de produtos complementares, como xampu antirresíduos, xampu a seco e tônico antiefeito rebote. “Eles podem garantir aos fios mais tempo sem oleosidade, textura leve, limpeza profunda, sem ressecar o couro cabeludo”, pontua Ricardo dos Anjos.

O expert destaca que, para os dias de emergência, o xampu a seco é uma boa opção — uma das razões é porque o produto é fácil de carregar na bolsa. “Ele disfarça o excesso de oleosidade da raiz, além de dar volume ao cabelo, resultando em fios mais leves e com movimento”, detalha.

A dermatologista Clarissa Borges esclarece que o produto, quando borrifado nos cabelos, absorve toda a oleosidade aparente, o que melhora a aparência, o odor e a higiene das madeixas. “Mas, se mesmo com todas as medidas, o cabelo estiver com muita descamação, está na hora de procurar um dermatologista”, alerta.

Mudar para melhorar

Kethly Nobre, 28 anos, é professora e tem o cabelo oleoso. Ela conta que percebeu ainda na infância e tinha a sensação de que precisava lavar o cabelo todos os dias. “A raiz sempre tinha um aspecto oleoso e ficava grudada no couro cabeludo. Mesmo sem entender, eu percebia que o cabelo estava feio e era hora de lavar.”

Assim como outras pessoas que sofrem com o mesmo problema, o que mais a incomodava era a aparência. Como ela gostava de ficar com o cabelo com a sensação de solto, percebeu que só conseguia esse resultado após o banho e, ao final do dia, já não estava como gostava.

A professora conta que hoje adota um mix de atitudes que ajudam diretamente a saúde dos fios e do couro cabeludo. Ela mudou a alimentação, tem mais hábitos saudáveis e toma muito cuidado na hora da lavagem dos fios. “Uso produtos naturais, água morna para fria, o que acaba sendo um combo para o aspecto menos oleoso do cabelo”, conta. “Não que seja o objetivo. Na verdade, virou consequência do estilo de vida e, sinceramente, me agrada, mas não é o foco.”

Além disso, Kethly dá preferência para produtos veganos, naturais e sustentáveis. Como resultado, o cabelo está menos oleoso e ela não sente mais a necessidade de lavá-lo todos os dias. “A verdade é que eu não busquei solucionar a oleosidade dos fios, busquei lidar e acabei me deparando com a solução para o que eu considerava um problema”, reconhece.

*Estagiária sob a supervisão de Sibele Negromonte


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE