Bichos

Um amigo para chamar de meu! A amizade amorosa entre crianças e seus pets

Neste Dia das Crianças, homenageamos todos os tipos de amizades que se desenvolvem durante a infância, inclusive as de quatro patas

Amanda Silva*
postado em 10/10/2021 10:00
 (crédito: Arquivo Pessoal)
(crédito: Arquivo Pessoal)

Muito falamos sobre mães e pais de pets, mas e os irmãozinhos deles? No geral, crianças amam animais, e há muitos benefícios em crescer com eles. Ajudam a reduzir a ansiedade e a solidão e auxiliam os pequenos no desenvolvimento de hábitos mais saudáveis, como cuidar da casa e limpar os espaços em conjunto. Além de fazerem parte da construção do senso de responsabilidade e independência.

Neste Dia das Crianças, vamos celebrar a convivência entre os irmãozinhos de espécies diferentes e que tiveram a vida transformada logo após a chegada do amiguinho de quatro patas.


Uma grande família

Mel chegou há dois anos à casa da família Zanette e já foi fazendo a festa. Nicole Zanette, de 10 anos, gosta muito de quando Mel fica chorando para ir passear. “Eu acho legal ter um cachorro porque tenho companhia e também tenho alguém para brincar quando meus amigos vêm aqui para casa”, comenta.

Além da Mel, a família tem outra cadela, a Kiara, que já tem 18 anos, e seis calopsitas. Para onde os Zanettes vão, todo mundo vai. “Quando a gente viaja, tem que levar todos porque, se não, é como se estivesse ficando um para trás. Já tem que ir para um lugar que aceita calopsitas e cachorros”, divertem-se Nicole e a mãe dela, Andreia Zanette.

Nicole está acostumada com a casa cheia de pets desde muito nova
Nicole está acostumada com a casa cheia de pets desde muito nova (foto: Arquivo Pessoal)


Muito mais que um simples nome

No início, Hellena Prates de Paula Pimentel, de 8 anos, não sabia explicar muito bem por que tinha escolhido o nome de Athena para a sua cadela yorkshire. Mas logo ela encontrou as palavras: “Coloquei o nome de Athena porque é uma deusa grega”, conta a pequena.

Athena faz parte da família desde quando Hellena tinha 4 anos. Assim que ela chegou à casa, o amor foi imediato e a convivência nunca parou. Athena é uma pet muito brincalhona e carinhosa. Juntas, a menina e a cadela se divertem correndo pela casa, saem para passear, e Hellena sempre está ajudando nos cuidados com a amiga.

Para Hellena, a melhor parte de todas, é saber que pode dar muito carinho e também receber da amiga inseparável.

Para Hellena, a melhor parte de ter um pet, é poder dar e receber muito carinho
Para Hellena, a melhor parte de ter um pet, é poder dar e receber muito carinho (foto: Arquivo Pessoal)


“Um cachorro maluco que adora pegar minhas coisas”

Fernanda Gabriel, 11 anos, conta que o seu pet, Kapuccino, um dachshund de 5 anos, pegou seu material escolar — lápis, borracha e cola —, mas a menina nunca conseguiu realmente brigar com ele. “Eu fiquei com raiva, mas ele é tão fofo que não dá para resistir”, admite.

A garota conta que ama muita coisa no seu cachorrinho, mas não gosta quando ele rosna para ela. Além de passear muito com Kapuccino no parque e nas áreas de convivência onde moram, Fernanda tem um perfil nas redes sociais para postar vídeos e fotos com o seu pet.

Kapuccino é um pet bem agitado. Fernanda explica que houve uma vez em que eles estavam gravando um vídeo e o cachorro saiu da coleira, começou a correr no chão molhado e os dois escorregaram muito. Apesar das traquinices, eles são muito companheiros. Quando a menina chega da escola e da aula de balé, ele sempre está à espera dela. “Hoje, quando estava lá embaixo, ele ficou paradinho na frente da câmera. Ficou fofo”, conta Fernanda.

Kapuccino e Fernanda gravam vídeos para postar nas redes sociais e se divertem muito
Kapuccino e Fernanda gravam vídeos para postar nas redes sociais e se divertem muito (foto: Arquivo Pessoal)


Amigos em dose tripla

Brilhante, Floquinho e Jorge são os porquinhos-da-índia de Kellen Ferreira, 7, que estão na família há um ano e meio. Ela explica que a escolha dos nomes deles não ocorreu por acaso. O batismo aconteceu de acordo com o que a garota estava fazendo no momento. “Quando escolhi Brilhante, eu estava mexendo com gliter; Floquinho ganhou este nome porque eu comi sorvete; e Jorge porque estava assistindo a Peppa Pig”, conta.

A garota brinca diariamente com eles. Uma vez, aconteceu uma situação engraçada: ela escondeu os porquinhos-da-índia e, depois, não lembrava onde os tinha colocado. “A gente ligava a TV e ficava ouvindo eles chorarem, quando desligava a televisão, eles paravam”, conta. “Eu chorei muito quando não os vi.” Mas, ao serem encontrados, foi só alegria.

Kellen conta com uma poupança própria para cuidar dos pets. Todo o dinheiro que recebe, ela guarda para comprar ração, alface e serragem para a gaiola. A menina afirma que gosta muito dos seus pets e acha até mais fácil de cuidar do que se fossem cachorros, por exemplo.

Além disso, diariamente, ela ajuda a dar comida, água e fazer a limpeza dos espaços onde os porquinhos-da-índia ficam. “Eles são espertos. Quando abrimos a geladeira, já sabem que é hora de comer e, por isso, ficam chorando perto da cozinha.”

 

Kellen Ferreira tem uma poupança pessoal apenas para os gastos com os porquinhos da índia
Kellen Ferreira tem uma poupança pessoal apenas para os gastos com os porquinhos da índia (foto: Arquivo Pessoal)

*Estagiária sob a supervisão de Sibele Negromonte

 

 

  • Kapuccino e Fernanda gravam vídeos para postar nas redes sociais e se divertem muito
    Kapuccino e Fernanda gravam vídeos para postar nas redes sociais e se divertem muito Foto: Arquivo Pessoal
  • Kellen Ferreira tem uma poupança pessoal apenas para os gastos com os porquinhos da índia
    Kellen Ferreira tem uma poupança pessoal apenas para os gastos com os porquinhos da índia Foto: Arquivo Pessoal
  • Nicole está acostumada com a casa cheia de pets desde muito nova
    Nicole está acostumada com a casa cheia de pets desde muito nova Foto: Arquivo Pessoal
Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE