LOJA VIRTUAL

Aplicativos pagos da Apple Store Brasil vão ficar mais caros; veja

Medida também afetará mais sete países; segundo multinacional subidas dos valores se deve a impostos e taxas de câmbio do país

Correio Braziliense
postado em 28/10/2020 19:06 / atualizado em 28/10/2020 19:09
 (crédito: Apple/Divulgação)
(crédito: Apple/Divulgação)

Os preços dos aplicativos e das compras dentro dos apps da loja virtual da Apple no Brasil vão aumentar nos próximos dias por causa dos impostos e das taxas de câmbio no país, segundo a multinacional. Países como a Índia, Indonésia, Colômbia, Rússia, África do Sul, Islândia e Albânia também terão a medida implementada.

O comunicado, publicado na segunda-feira (26/10), ressalta que a subida dos preços não afetará assinaturas renovadas automaticamente. Quando a mudança entrar em vigor, os aplicativos pagos da App Store terão o preço mínimo de R$ 4,90 e máximo de R$ 5.499,90.

Impostos

A empresa justificou o aumento dos preços em algumas regiões em consequência da criação de dois impostos. São eles: taxa de 2% na Índia e 10% sobre o valor agregado para desenvolvedores localizados fora da Indonésia.

Já na Islândia e Albânia os valores serão alinhados com os de outros mercados que cobram impostos por vendas em dólares americanos.

Data para os novos valores

A Apple não deixou claro a data em que os novos preços entrarão em vigor. Quando isso acontecer, os criadores poderão visualizar os rendimentos ajustados e calculados com base no preço sem impostos e, então, aumentar os valores dos apps e itens internos.

Aqueles que oferecem assinatura, podem optar por preservar os preços para os usuários existentes, atualizando o valor apenas para novos clientes.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação