Autodirigíveis

Carros autônomos mais seguros

Correio Braziliense
postado em 04/04/2021 20:42


Uma equipe de pesquisadores da Universidade Técnica de Munique (UTM) desenvolveu um novo sistema de alerta precoce para veículos autônomos, que usa inteligência artificial para aprender com milhares de situações reais de tráfego. Os resultados mostram que ele possibilita avisar com sete segundos de antecedência sobre situações potencialmente críticas, com as quais os carros autodirigíveis atuais não conseguem lidar sozinhos. A precisão é de mais de 85%.

Para tornar os carros autônomos mais seguros no futuro, a equipe do professor Eckehard Steinbach, está adotando uma abordagem inovadora. Graças à inteligência artificial (IA), o sistema pode aprender com situações anteriores em que os veículos de teste autônomo foram levados ao limite no tráfego rodoviário do mundo real. Essas são circunstâncias em que um motorista humano assume o controle — seja porque o veículo sinaliza a necessidade de intervenção ou porque o motorista decide intervir por razões de segurança.

Sensores

A tecnologia usa sensores e câmeras para capturar as condições circundantes e registrar os dados de status do veículo, como ângulo do volante, condições da estrada, clima, visibilidade e velocidade. O sistema IA, baseado em uma rede neural recorrente (RNR), aprende a reconhecer padrões com os dados. Se ele detectar um padrão em uma nova situação de direção que o veículo não foi capaz de controlar no passado, o motorista será avisado com antecedência sobre uma possível situação crítica.

“Para tornar os veículos mais autônomos, muitos métodos existentes estudam o que os carros, agora, entendem sobre o trânsito e tentam aprimorar os modelos por eles utilizados. A grande vantagem de nossa tecnologia é que ignoramos completamente o que o carro pensa. Em vez disso, nos limitamos aos dados, com base no que realmente acontece, e a procurar padrões”, diz Steinbach. “Dessa forma, a inteligência artificial descobre situações potencialmente críticas que os modelos podem não ser capazes de reconhecer, ou ainda não descobriram. Nosso sistema, portanto, oferece uma função de segurança que sabe quando e onde os carros têm pontos fracos.”

 

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE