Lançamento

Pronta para a diversão

Aceleramos a Yamaha MT-03 2021. Com suspensão dianteira invertida e painel 100% digital, modelo pode ser uma opção interessante no universo das motos de média cilindrada

Clayton Sousa
postado em 02/09/2020 21:11
 (foto: Yamaha/Divulgação)
(foto: Yamaha/Divulgação)

Quando o novo coronavírus chegou atropelando o mundo, todos os setores foram obrigados a frear bruscamente. Do restaurante da vovó da esquina às montadoras de carros e motos. Não teve outro caminho. O mundo inteiro foi obrigado a puxar o freio de mão.

Agora, cinco meses depois, a produção e as vendas de veículos seguem em recuperação. O movimento é lento, porém constante e com rígidos protocolos de segurança nas fábricas. Recentemente, eu fiz a minha primeira viagem desde o começo da pandemia. O destino? São Paulo. O lançamento? A nova Yamaha MT-03 2021.

Sucesso no Brasil desde o lançamento, em 2016, a moto lidera o segmento de média cilindrada premium. Atualmente, ela morde 58% de todos os emplacamentos. A Yamaha comemora os resultados e quer muito mais. Por isso, promoveu mudanças importantes na motocicleta.

Acompanhando as irmãs maiores, MT-09 e MT-07, o visual ficou ainda mais invocado com a adoção de um conjunto ótico inteiramente em Led, incluindo os piscas, novo tanque com melhor ergonomia e mesma capacidade de 14 litros, painel 100% digital com shift light — indicador configurável para te alertar caso você exagere nas rotações do motor.

O sistema também tem velocímetro, indicadores de combustível, de marcha, de consumo instantâneo e médio, hodômetro total e 2 parciais, relógio, alerta de troca de óleo, além da temperatura do líquido de arrefecimento.

Por falar no motor, bicilíndrico, ele gera 321cc, 42cv de potência e 3,02kgfm de torque aos 9.000rpm. Esses números garantem boas acelerações, na cidade e na estrada, mesmo frente aos 169 quilos.

Com tecnologias parecidas com as usadas nas motos de competição da marca, o propulsor conta com pistões em alumínio forjado e cilindros com liga de alumínio e silício para minimizar as vibrações e melhorar a dissipação de calor e o ganho de performance.

O consumo é outro dado relevante. Em nosso teste pelo estado de São Paulo, conseguimos 19,5 km/l. Aliviando o acelerador, a média subiu para 22km/l.

Outra importante atualização é a suspensão dianteira invertida. O conjunto tem 37mm de diâmetro e 130mm de curso. Na traseira, a única mudança fica por conta do ajuste mais esportivo — inspirado na irmã R3.

Já na traseira, a moto utiliza o sistema do tipo Monocross com amortecedor único de sete regulagens na pré-carga da mola e curso de 125mm.

O câmbio de seis velocidades e encaixes precisos deixa a pilotagem ainda mais confortável. Já os freios ABS com disco ventilado do tipo flutuante de 298mm, na dianteira, e disco de 220mm, na traseira, cumprem bem o papel independentemente da velocidade.

Pingos nos Is
Pilotar a Nova Yamaha MT-03, por mais de 200km, foi uma experiência interessante. Para ser sincero, eu esperava até menos do motor. Mesmo com 321 cilindradas, ele acelera bem e passa segurança, inclusive nas retomadas. Dá para viajar numa boa.

A suspensão dianteira invertida, em conjunto com a calibração mais rígida do sistema traseiro, conferiu um comportamento mais esportivo à moto — sem sacrificar o conforto. As poucas observações ficam por conta do painel digital. Ele é completo e funcional? Com certeza. No entanto, merecia um layout colorido para realçar a modernidade do modelo.

Por R$ 25.490 (aproximadamente R$ 900 a mais do que a geração anterior), a MT-03 ficaria ainda mais legal e segura com controle de tração. Essa tecnologia, certamente, não foi colocada nos planos por uma questão de preço.

No geral, a MT-03 2021, disponível nas cores cinza fosco (Ice Fluo), azul metálico (Racing Blue) e preto metálico (Midnight Black), é bonita, gostosa de guiar e chega com quatro anos de garantia sem limite de quilometragem. Não é à toa que o modelo manda tão bem no segmento. E, pelo que vimos e testamos, ele tem grandes chances de seguir no mesmo caminho.

 

 

 

  • Yamaha/Divulgação
    Yamaha/Divulgação Foto: Yamaha/Divulgação
  • Yamaha/Divulgação
    Yamaha/Divulgação Foto: Yamaha/Divulgação

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação