Para poucos

Clayton Sousa
postado em 25/11/2020 22:41
 (crédito: Toyota/Divulgação)
(crédito: Toyota/Divulgação)

A Nova Toyota SW4 2021 está, literalmente, um andar acima. Tanto em tecnologia quando nos preços. É um baita SUV, mas não para qualquer um.

O modelo ganhou novos faróis, grade, parachoques e rodas, além de central multimídia de 8” com conexão ao Android Auto e Apple CarPlay — mesma do Corolla. Seguindo as mudanças da Hilux 2021, o SUV ficou 15% mais potente. O motor 2.8 turbodiesel passou a gerar 204cv e 50,9kgfm de torque a 2.800rpm. As versões 2.7 flex mantêm os 163cv e 25kgfm. O câmbio é automático de seis velocidades, independentemente do propulsor.

A versão SRX ganhou tecnologias importantes de segurança, como sistema de pré-colisão frontal (PCS), alerta de mudança de pista (LDA) e controle de cruzeiro adaptativo (ACC). Sete airbags e controles de tração e estabilidade são de série em todas as configurações. Os preços variam de R$ 202.390 (SW4 flex 4x2 de cinco lugares) a R$ 314.790 (SW4 diesel 4x4 de sete lugares).

 


O meio ambiente agradece

A Fiat anunciou uma parceria com o Instituto Jogue Limpo para o recolhimento de embalagens plásticas de óleo lubrificante em 95% das concessionárias espalhadas pelo Brasil. A promessa da marca é ampliar ainda mais essa abrangência nos próximos meses.

A partir de agora, o material passará por um processo de logística reversa. Entre os passos, estão a coleta, o encaminhamento aos centros de armazenamento credenciados e, posteriormente, às recicladoras. Antes de ser transformado em matéria-prima, o plástico é limpo e descontaminado, seguindo as normas da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS).

O Instituto Jogue Limpo, presente em 18 estados e no Distrito Federal, recolheu mais de 800 milhões de embalagens desde a sua criação, em 2005. 98,5% desses materiais foram reciclados e voltaram à cadeia produtiva.

 


Só faltou o controle remoto

O Porsche Taycan mal chegou ao Brasil e virou notícia mais uma vez. O esportivo acabou de quebrar o recorde de Drift para carros 100% elétricos. A façanha foi alcançada no autódromo de Hockenheimring, na Alemanha.

Com olhares atentos dos fiscais do Guinness e todos os controles de tração e estabilidade desligados, o Taycan deu 210 voltas no circuito, durante 55 minutos ininterruptos, a uma velocidade média de 45,7km/h. Em termos de distância, foram 42,1km percorridos com apenas uma recarga das baterias. Outro detalhe importante: a brincadeira foi realizada com a pista molhada, o que desafiou ainda mais o piloto, mas sem qualquer fumaça ou cheiro de pneu queimado.

O carro usado no teste, vendido apenas na China, possui um motor a menos do que as versões AWD, 469cv de potência e tração exclusivamente nas rodas traseiras. Aqui no Brasil, o esportivo alemão custa de R$ 589 mil a R$ 979 mil e pode ter até 625cv e 107,1kgfm — na configuração top de linha, Turbo S.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE