Monstra

Bonitona e potente

RAM 1500 é lançada no Brasil a partir de R$ 399.990. Todas as 100 unidades, disponíveis em sistema de pré-venda, foram vendidas em 18 horas

Clayton Sousa
postado em 16/12/2020 22:24
 (crédito: Marcos Camargo/Divulgação)
(crédito: Marcos Camargo/Divulgação)

Quando eu acelerei a RAM 1500 Rebel, em primeira mão, várias pessoas comentaram que a caminhonete, vendida a partir de R$ 399 mil, ficaria encalhada no estoque. Imagine só! Um modelo tão caro e com motor V8.

Pois bem, meus amigos! Todas essas previsões caíram por terra. A Ram comercializou todas as 100 unidades da pré-venda em pouco mais de 18 horas. Para receberem a bruta, em abril de 2021, os futuros donos pagaram um sinal de R$ 20 mil.

A RAM 1500 Rebel é outra conversa. Não que as picapes tradicionais, como Hilux, S10, Ranger, Frontier, Amarok e L200 não sejam boas. Muito pelo contrário. São excelentes produtos. A questão da novidade norte-americana é a grandeza em todos os sentidos — do tamanho às tecnologias.

Nada de motor diesel. O modelo conta com um 5.7 Hemi V8, a gasolina, de 400cv e 56,7kgfm de torque. Um coração digno dos melhores muscle cars da terra do Tio Sam. Com esse propulsor e com a transmissão automática de oito velocidades, a RAM 1500 percorre de 0 a 100km/h em 6,7s.

Assim, carrega, na caçamba, o título de caminhonete mais rápida do país. E olha que estamos falando de quase seis metros de comprimento e mais de 2,5 toneladas de peso.

Impressionante, né? Mas, há outras razões para justificar o sucesso de bilheteria da RAM 1500. A tração 4x4, com bloqueio eletrônico do diferencial traseiro, é a mesma do Jeep Wrangler. Já os amortecedores, de alta performance da marca Bilsten, contam com reservatórios de óleo para melhorar a absorção dos impactos.

Segurança também é ponto alto. Controles de tração e estabilidade, assistente de permanência em faixa, sensor de ponto cego, alerta de tráfego cruzado, ACC e frenagem autônoma de emergência são itens de série.

Os únicos opcionais são Head Up Display, retrovisor eletrônico, sistema de som com 19 alto-falantes e tampa da caçamba bipartida. Com esses mimos, o preço sobe para R$ 419.990.

Interior dos sonhos

 (crédito: Marcos Camargo/Divulgação)
crédito: Marcos Camargo/Divulgação

Antes de qualquer coisa, é importante falar que a RAM 1500 foi eleita o veículo de luxo dos Estados Unidos em 2020. É a primeira vez, na história, que uma picape ostenta esse título. O interior, sem sombra de dúvidas, colaborou com esse prêmio.

Espaçoso e sofisticado, o habitáculo soma o que temos de melhor na indústria. Ao centro do painel, a central multimídia de 12 polegadas chama a atenção. Ela tem navegação GPS nativa, câmera 360°, comandos do ar-condicionado digital dualzone e compatibilidade com Android Auto e Apple CarPlay (com fio).

Para recarregar o seu celular e até notebook, escolha entre as nove portas USB (quatro do Tipo C) e duas tomadas de 115 V. Tanto no console quanto abaixo das saídas do ar-condicionado do banco traseiro.

Antes de finalizarmos essa nossa conversa sobre uma das picapes mais insanas que tive o prazer de dirigir nessa vida, tiro a sua possível dúvida sobre o consumo de combustível. Em nosso teste, na pista da Fazenda Capuava (SP), mantivemos média de 2,5km/litro. Algo que não me preocuparia se eu tivesse R$ 400 mil à disposição na minha conta.

Espaço de sobra

É sério, gente. O interior é tão grande que dá para tirar uma boa soneca nele — e com conforto de poder observar o céu por meio do teto solar panorâmico. Quando você acordar, aproveite os 151 litros de capacidade dos porta-objetos para organizar a sua vida.

Do lado de fora, finalmente, há outros 103,4 litros, de cada lado da caçamba. Os espaços, chamados de RAM Box, ainda contam com outra tomada 115 volts e iluminação. Ah, como o foco dessa caminhonete é performance, a capacidade de carga é limitada em 610 quilos. Em compensação, é possível arrastar cinco toneladas com o motorzão V8 roncando alto.

O próximo lote de RAM 1500 está previsto para chegar ao país no segundo semestre de 2021. Bom que dá tempo de você fazer umas economias.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE