SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Dois estudantes saem algemados de escola ocupada no Tocantins

O promotor de Justiça Vilmar Ferreira Leite, da Comarca de Miracema, havia solicitado a desocupação do Centro de Ensino Médio Dona Filomena, invadido na quarta-feira por cerca de 20 estudantes

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 27/10/2016 19:01

Agência Estado

Dois alunos tiveram de sair algemados de uma escola ocupada em Miracema do Tocantins, nesta quinta-feira (27/10). O promotor de Justiça Vilmar Ferreira Leite, da Comarca de Miracema, havia solicitado a desocupação do Centro de Ensino Médio Dona Filomena, invadido na quarta-feira por cerca de 20 estudantes.

Os alunos - parte deles da Universidade Federal do Tocantins (UFT) - ocuparam o colégio em protesto contra a PEC 241, que congela gastos públicos na área da Educação, e contra a Medida Provisória que prevê uma reforma no ensino médio em todo o País.

O próprio promotor, da área da Infância e Juventude, acompanhou os policiais e dialogou com os alunos, para que saíssem da escola. Diante da resistência de dois deles, ambos tiveram de ser algemados. Em nota, o Ministério Público Estadual (MPE-TO) informou que a medida foi tomada para garantir a integridade física dos dois.

 

Leia mais em Brasil

 

Ainda por meio de nota, o MPE disse que a decisão de Leite se baseou na informação de que pessoas da UFT e com coletes da Central Única dos Trabalhadores (CUT) comandavam a ocupação e mantinham alguns servidores do colégio "em situação de cárcere privado", além do fato de a diretora ter informado que havia sofrido ameaças de morte.

Após a desocupação, os estudantes foram levados para a delegacia da cidade e, à tarde, soltos, por ordem da Justiça.


 

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade