SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Número de escolas ocupadas aumenta e movimento afeta 240 mil alunos

Aumento de ocupações afeta 49 mil alunos além dos 191 mil divulgados na terça-feira (1/11). Governo pede reforço policial aos estados para o dia do exame

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 04/11/2016 13:30 / atualizado em 04/11/2016 15:34

Gabriela Vinhal

Carlos Vieira/CB/D.A Press


O número de escolas ocupadas no Brasil subiu de 304 para 364, segundo o último levantamento do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), divulgado na manhã desta sexta-feira (4/11). O aumento de ocupações afeta mais de 240 mil alunos — 49 mil além dos 191.464 anunciados na última terça —, que farão os testes em 3 e 4 de dezembro. Com o aumento de estudantes mobilizados, o governo disse, ainda, que se reunirá com governadores para pedir reforço policial durante a aplicação das provas.

Segundo o ministro da Educação, Mendonça Filho, para garantir a segurança e a integridade dos alunos neste fim de semana, os coordenadores do Exame Nacional do Ensino Médio, presentes nas salas de aula, terão autonomia suficiente para cancelar as provas, se presenciarem situações de conflito ou tentativa de extravio do exame. "Cada coordenador vai avaliar a situação para ter certeza de que as condições de segurança estão garantidas."

Em caso de novas ocupações

Se houver uma nova ocupação em qualquer escola do país até o dia da aplicação do Enem, ainda de acordo com o ministro, o estudante que fará a prova no local também será liberado. "A gente não vai pedir para a PM ficar dividindo um corredor humano entre aqueles que querem fazer a prova e aqueles que não querem. Seria um altíssimo risco, desagradável", justificou.

Os estudantes que ocupam colégios do país há cerca de um mês são contrários à Medida Provisória que prevê a reforma do ensino médio e a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241, que impõe um teto de gastos para o governo. Os jovens pedem que o governo volte atrás no processo da MP, já aprovada na Câmara. Contudo, Mendonça Filho garante que a medida "não será retirada".

Sisu e Fies


O cronograma das provas não será alterado e todos os alunos terão os resultados a tempo de se inscreverem no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), informou a presidente do Inep, Maria Inês Fini. "Temos condições de processarmos os resultados a tempo de os alunos integrarem a lista do Sisu e do Fies (Fundo de Financiamento Estudantil)", afirmou.

Questionada sobre a possibilidade de acontecer qualquer evento no segundo dia do exame, Fini declara que os candidatos realizarão a prova com os demais estudantes, ou seja, em 4 de dezembro. "Mas eu espero, realmente, que isso não aconteça."

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade