SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Menino de 5 anos é espancado e jogado em vala; namorada do pai é suspeita

Após desaparecer de casa com a criança, mulher foi encontrada, assustada, na MG-010. Menino foi localizado em estado grave. Família diz que ela vem apresentando alterações psicológicas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 13/11/2016 15:48

Cristiane Silva

Um menino de 5 anos foi brutalmente agredido e jogado em um buraco na noite de sábado em Vespasiano, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Segundo a Polícia Militar (PM), a suspeita do crime é a namorada do pai dele, que foi detida. A criança se encontra em estado grave no Hospital João XXIII, em Belo Horizonte.

De acordo com a PM, o pai da vítima, de 32 anos, e a suspeita, de 28, foram até a 180ª Companhia da Polícia Militar, onde ele relatou o caso. O homem disse que já conhece a suspeita há 10 anos, mas começaram a namorar há um ano e meio. Na noite passada, ele e o filho estavam na casa dela, no Bairro Morro Alto. Durante a visita ele se distraiu e, algum tempo depois, percebeu a ausência da mulher e da criança.

Conforme a polícia, o homem contou que o sobrinho da vítima, outra criança, disse ter visto a tia sair, mas não sabia para onde. Diante da situação, ele chamou outros familiares e eles começaram a procurá-los. A mulher foi encontrada às margens da rodovia MG-010, muito assustada e sem dizer onde o menino estava. A partir dali, ele ir até a companhia da PM.

Leia mais notícias em Brasil

Os militares rastrearam a área e uma das viaturas achou o menino dentro de uma vala na mata em frente a Cidade Administrativa. Ele estava semi-inconsciente, e com muitos ferimentos pelo corpo. Segundo a PM, ele teve perfuração no pulmão e uma lesão no fígado. O resgate levou a criança rapidametne ao Hospital João XXIII, onde ele foi internado em estado grave. A Fundação Hospitalar de Minas Gerais (Fhemig) informou que ele está na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Mesmo questionada pelos familiares e policiais sobre o que aconteceu, a mulher não respondeu nada. Ainda de acordo com a Polícia Militar, a mãe e o namorado da suspeita disseram que ela foi atropelada em setembro, e desde então tem apresentado um comportamento estranho e alterações psicológicas. Ela foi levada para a Delegacia de Plantão de Vespasiano.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade