Turista inglesa é baleada no Rio após entrar por engano em comunidade

De acordo com informações da Agência Brasil, bandidos armados atacaram com tiros o carro em que ela e o companheiro estavam

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 07/08/2017 09:54

Uma turista inglesa foi baleada com pelo menos dois tiros no abdômen na tarde deste domingo, dia 6, em Angra dos Reis, na Costa Verde do Rio de Janeiro. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a mulher estava com o marido e três filhos na Rodovia Rio-Santos (BR-101), quando entrou, por engano, na comunidade de Água Santa, naquele município.

De acordo com informações da Agência Brasil, bandidos armados atacaram com tiros o carro em que ela e o companheiro estavam. Eles foram alvejados. A mulher foi baleada e encaminhada para o Hospital de Japuíba, também em Angra dos Reis.

A vítima passou por cirurgia e segue internada no hospital nesta segunda. O casal não fala português e se dirigia a Paraty, quando os filhos pediram para o pai fazer uma parada. Ao pedir informações, eles não entenderam as orientações e acabaram dentro da comunidade.

Outros casos


No dia 27 de fevereiro passado, em meio ao carnaval, uma turista argentina também entrou por engano em uma comunidade e foi baleada. O caso aconteceu no Morro dos Prazeres, favela no bairro de Santa Teresa, na região central do Rio.

Natália Cappetti foi atingida após o carro em que ela e mais três pessoas errou um caminho e entrou por engano no Morro dos Prazeres, onde foi alvo de tiros disparados por traficantes de drogas. Ela foi levada ao hospital Souza Aguiar, no centro, e passou por cirurgia. 

No mesmo Morro dos Prazeres foi morto, em dezembro de 2016, o turista italiano Roberto Bardella, de 52 anos. Ele estava com o primo, também italiano, Rino Polato, de 59, que não sofreu ferimentos. 

Os dois seguiam para a zona sul em duas motocicletas e também erraram um caminho, entrando por engano na favela. Bardella, que tinha uma câmera presa ao capacete e ia na frente, foi atingido e morreu.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.