Publicidade

Estado de Minas

Homens armados atacam posto da PM a tiros na zona norte do Rio

O ataque deixou acuados os dois policiais militares de plantão no local, que foram salvos após o reforço do Batalhão de Choque com auxílio de um helicóptero da corporação


postado em 27/11/2017 12:36 / atualizado em 27/11/2017 15:15

Um Posto de Policiamento Comunitário (PPC) da Polícia Militar instalado na Vila Joaniza, na favela do Barbante, Ilha do Governador, zona norte do Rio, foi destruído no último sábado (25/11) por um grupo de homens armados que dispararam tiros de fuzis contra o posto. O ataque deixou acuados os dois policiais militares de plantão no local, que foram salvos após o reforço do Batalhão de Choque com auxílio de um helicóptero da corporação, além de um veículo blindado e de policiais do batalhão da Ilha do Governador, responsável pelo patrulhamento na área.

O ataque começou pouco depois do meio-dia e a equipe de socorro teve dificuldades para chegar ao local, porque os criminosos roubaram dois caminhões de lixo da Companhia de Limpeza Urbana na comunidade e os atravessaram na rua para impedir a passagem dos carros da polícia. Os dois PMs foram resgatados sem ferimentos. Após a saída da polícia, os criminosos escreveram  palavrões contra a PM e as iniciais do Comando Vermelho (CV) nas paredes do posto, furtaram suas portas e janelas, destruíram camas e colchões e foram embora.
 

A Polícia Militar informou, em nota, que o posto da Vila Joaniza já estava em processo de desativação, por solicitação do comando do 17º BPM, a partir de uma avaliação estratégica. Após o ataque criminoso ocorrido neste sábado, o comando da unidade optou pela desativação definitiva do posto para, posteriormente, implementar um novo tipo de policiamento no local.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade