Publicidade

Estado de Minas

4 mil armas de fogo usadas em crimes são destruídas pelo Exército

Material foi repassado pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal e estava em fóruns de Justiça


postado em 08/12/2017 12:00

4 mil armas de fogo que foram entregues pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal(foto: Reprodução/Twitter Exército )
4 mil armas de fogo que foram entregues pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal (foto: Reprodução/Twitter Exército )

O Exército Brasileiro destruiu na manhã desta sexta-feira (8/12), em Brasília, 4 mil armas de fogo que foram entregues pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJDFT). O material destruído estava em fóruns do DF, Goiás, Tocantis e de duas cidades de Minas Gerais. A inutilização do armamento ocorre para evitar que fóruns sejam alvo da ação de criminosos e impedir que o equipamento volte para as mãos do crime organizado.

Durante o evento, no Setor Militar Urbano (SMU), um rolo compactador liso foi usado para destruir as armas. Entre o material apreendido estão revolveres, metralhadoras e fuzis usados em crimes e que foram apreendidos pelas forças de segurança nos estados citados anteriormente. O General de Brigada Ivan Neiva, da Diretoria de Fiscalização de Produtos Controlados do Exército (DFPC),  afirma que nem todas as armas são destruídas. "Algumas são doadas para órgãos de segurança pública. É uma minoria, mas os modelos que podem ser utilizados e estão em condições de uso, passam por uma seleção e podem ser entregues", afirmou.

Até o final do ano, o Exército espera destruir mais 100 mil armas de fogo. Até novembro deste ano 170 mil já foram inutilizadas. Uma parceria com o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) permite que armas que estão armazenadas nos fóruns de Justiça sejam destruídas com maior celeridade. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade