Publicidade

Estado de Minas

Bando fortemente armado cerca cidade, explode bancos e espalha terror em MG

Durante a madrugada, em Serra do Salitre (MG), bandidos explodiram caixas eletrônicos e cofres de dois bancos. Na ação, bloquearam os acessos à cidade e balearam um policial


postado em 20/12/2017 11:30 / atualizado em 20/12/2017 13:02

Câmera de segurança mostra um dos assaltantes armado com fuzil(foto: PMMG/Divulgação)
Câmera de segurança mostra um dos assaltantes armado com fuzil (foto: PMMG/Divulgação)

 

Uma quadrilha de assaltantes espalhou terror, na madrugada desta quarta-feira (20/12), em Serra do Salitre, cidade mineira a 510km de Brasília. Um grupo de cerca de 10 bandidos fortemente armados fechou os principais acessos ao município, explodiu caixas eletrônicos e cofres de dois bancos e cercou uma viatura que fazia patrulhamento, atirando contra os PMs e ferindo um deles nos dois braços.

 

Leia as últimas notícias de Brasil

 

Após a ação, que durou cerca de uma hora e deixou os moradores da cidade apavorados, o bando fugiu em dois veículos pela BR-262. Até a última atualização desta matéria, ninguém havia sido preso. O militar baleado, apesar de não ter sido atendido imediatamente, devido ao bloqueio na estrada feito pelos bandidos, passava bem e estava em observação.

 
Tiros de fuzil 

 

De acordo com o sargento Benedito Eustáquio, foram encontradas cápsulas de fuzil pelas ruas da cidade. Muros de casas e comércios ficaram com as marcas dos tiros. Pela manhã, a segurança na região recebeu reforço até de outros municípios.

 

"Precisamos identificar quem são e prender essas pessoas. Já havia ocorrido situações de explosões em bancos, mas nunca da forma como foi nessa madrugada. Nos impressionou a violência utilizada", afirmou o sargento ao Correio, revelando que os envolvidos estavam bem equipados, com coletes a prova de balas e toucas cobrindo os rostos. 

 

Com medo e deitados no chão 

 

Uma moradora da região onde ocorreu o ataque relatou o medo que sentiu. "Eu tenho três crianças em casa e, durante todo o tempo, ficamos no chão. Às vezes, até debaixo da cama, pois não sabíamos de onde os tiros estavam vindo", contou a mulher, que pediu para não ser identificada.

 

A moradora também disse que os envolvidos se espalharam pela cidade e que o terror foi generalizado. "Aqui é pequeno, não estamos acostumados com isso. Está todo mundo muito assustado, só se fala nisso."

 

Segundo a Polícia Civil de Minas Gerais, a investigação está sendo feita por uma equipe do município de Patrocínio. Ainda não foi possível calcular a quantia que os criminosos conseguiram levar. 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade