Pai fantasiado de Aladdin veste filho de Abu e rebate acusações de racismo

Em seu perfil, o pai do menino, o artista de teatro Fernando Bustamante, justificou dizendo que jamais teve a intenção ou imaginou tal tipo de repercussão

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 09/02/2016 17:11

Em meio à euforia do carnaval, fantasias do trio Aladdin, Jasmine e o macaquinho Abu, melhor amigo do Aladdin, levantaram discussão nas redes sociais. O casal, pais adotivos da criança que foi fantasiada de Abu, foi acusado de preconceito racial em postagens no Facebook. A imagem foi registrada durante bloco na Floresta, Região Leste de Belo Horizonte.

Em seu perfil, o pai do menino, o artista de teatro Fernando Bustamante, justificou dizendo que jamais teve a intenção ou imaginou tal tipo de repercussão e foi defendido por amigos que também fizeram postagens de solidariedade, dando testemunhos do amor do casal pelo filho.

"Amigos de Facebook... jamais imaginava tamanha repercussão diante das fantasias escolhidas para o carnaval. Peço que compartilhem a mensagem a seguir em todas as páginas que publicaram uma mensagem tão descontextualizada da realidade. Realmente o meu filho vai me ensinar muito como nos blindarmos do preconceito na cabeça das pessoas. Sou artista, de teatro, e sempre acreditei na diversidade, na igualdade entre as pessoas. Luto por isso e aplico isso na minha vida pessoal e profissional. Gostaria de pedir desculpas a aqueles que se sentiram ofendidos com a nossa fantasia. Jamais foi a nossa intenção. Somos uma família muito feliz e me sinto cada vez mais humano compartilhando a vida com meu filho. Hoje ele desfilou de Pequeno Príncipe e vou aproveitar uma frase desse personagem para expressar o meu sentimento: 'Só se vê de verdade com o coração... o essencial é invisível aos olhos!'. Muitos podem ver um macaco na fantasia de ontem. Eu vejo o melhor amigo do Aladdin. Sem preconceitos e com muito, mas muito amor. Viva a diversidade! Em busca de um mundo ideal", afirmou o artist
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
paulo
paulo - 10 de Fevereiro às 20:32
Normal!! Quem faz discriminação é os "direitos humanos"
 
WESLEY
WESLEY - 10 de Fevereiro às 17:07
Quem viu um ato racista aí provavelmente ja olhou estranhando um pai branco com uma criança negra. O racismo estava nos olhos de quem criticou.