SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Inverno começa com promessa de muito frio e secura para os brasilienses

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 20/06/2011 20:00 / atualizado em 20/06/2011 20:10

Há algum tempo os brasilienses já sentem o frio típico dessa época do ano. Entretanto, o inverno chega oficialmente ao Distrito Federal às 14h16 desta terça-feira (21/6). De acordo com o meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), Manoel Rangel, a previsão para o primeiro dia do inverno na capital federal é de temperatura máxima de 26° e mínima de 12°, com umidade entre 85% e 30%. A estação promete ser fria, com temperaturas chegando a 10°, e seca, com grandes períodos de estiagem.

Rangel explica que o inverno chega de forma crescente. Segundo o meteorologista, no primeiro mês a estação chega agradável e a umidade relativa do ar ainda não é preocupante. “Já no segundo mês, a temperatura cai e causa problemas à umidade relativa, que fica abaixo de 30%. No entanto, o último mês do inverno é o período mais crítico do ano, quando a umidade pode chegar a 10%”, alerta.

O tempo seco aumenta os índices de queimadas no DF. Rangel afirma que, em 2010, foi constatado que a quantidade de queimadas elevada é associada ao ser humano. “Os agricultores, por exemplo, aproveitam esta época para limpar os terrenos e assim começam as queimadas”, diz.

O meteorologista dá uma dica à população brasiliense ao observar o pôr do sol. “Assim, podemos perceber quando a qualidade do ar está ruim. Se estiver muito bonito, com a coloração vermelha e laranja, significa que a qualidade não está boa. A névoa seca ajuda a emanar os raios solares, por isso neste período sempre podemos presenciar um bonito pôr do sol”, afirma.

Cuidados com a saúde

O inverno, juntamente com as queimadas, pioram a qualidade do ar, causando problemas alérgicos e respiratórios, secura na garganta, nariz, olhos e pele. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OS), a umidade relativa do ar inferior a 30% é classificada como estado de atenção. Entre 20% e 12%, considera-se estado de alerta e abaixo de 12% alerta máximo.

A pediatra Adriana Grazianno afirma que o mais importante nesta época da seca é beber bastante água para que haja hidratação de todo o sistema. “A hidratação também é importante para diminuir a quantidade de secreção, além de processos irritativos da laringe e faringe”, explica.

Adriana diz que sangramentos nasais são comuns na época da seca e que, para este caso, é aconselhável lavar as narinas com sono fisiológico. Segundo a pediatra, as crianças e os idosos são os mais prejudicados com esta época do ano. “São as duas extremidades mais comprometidas. As crianças, porque não tem sistema imunológico completamente desenvolvido e os idosos porque o sistema já não funciona tão bem”, completa.

A médica também orienta que as pessoas diminuam a poeira domiciliar, retirando, por exemplo, tapetes, bichos de pelúcia e prateleiras de livros do ambiente. “É aconselhável que os animais de estimação fiquem fora de casa e, principalmente, fora dos quartos”, afirma Adriana.

Para diminuir a sensação de secura, a pediatra aconselha o uso de bacias com água no quarto ou toalhas úmidas nas cabeceiras das camas. “Ressalto que bacias ou baldes com água não devem ser utilizados em ambientes com criança pequena”, explica.
Tags: