publicidade

Ex-policial civil é preso em flagrante por oferecer proteção ao tráfico

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 09/09/2011 08:50

Thaís Paranhos

Um ex-policial civil foi preso em flagrante pela Força Nacional de Segurança na noite da última quarta-feira, em Luziânia, suspeito de fazer a segurança de um bar que funcionava às margens da BR-040 como ponto de tráfico de drogas. O homem de 49 anos trabalhava na Delegacia de Cidade Ocidental, município goiano distante 45km de Brasília, mas foi exonerado em 17 de agosto deste ano por desvio de conduta. Outras oito pessoas também foram detidas, entre elas o dono do estabelecimento comercial. A Força Nacional não quis revelar os nomes dos detidos, que foram encaminhados ao Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops) de Luziânia.

No bar, os policiais da Força Nacional encontraram com o grupo 470g de cocaína, 360g de crack, quatro carros, R$ 8.262 em espécie, uma pistola calibre .40 e um carregador com mais 10 munições. De acordo com as informações da Força Nacional, a arma encontrada com o ex-policial civil era da instituição. Os suspeitos de traficar a droga em Luziânia eram investigados há quase dois meses pelos policiais. Se condenados, os integrantes do grupo podem pegar de cinco a 15 anos de prisão por tráfico de drogas. Doze homens atuaram na operação da última quarta-feira.

Segundo o delegado-geral da Polícia Civil do Estado de Goiás, Edemundo Dias de Oliveira Filho, a corporação não vai tolerar mais desvios de conduta dos agentes. “Nós já estávamos acompanhando esse policial há algum tempo. A determinação da Corregedoria, sob nossa gestão, é tolerância zero quanto aos atos praticados por policiais civis que envolvam o comprometimento ético. No mesmo dia nós prendemos um policial acusado de vender entorpecentes em Edéia (GO)”, garantiu. O delegado-geral da Polícia Civil do Estado de Goiás informou que desde o início da gestão, neste ano, já detectou 80 procedimentos contra policiais do Entorno do DF parados na corporação. “Nosso objetivo é dar uma resposta o mais rápido possível à sociedade para esses casos. Até agora, pelo menos 12 policiais já foram presos e dois exonerados em todo o Estado de Goiás”, disse.

Balanço
A Força Nacional de Segurança começou a atuar no Entorno do Distrito Federal em abril deste ano. Até agosto, a Operação Entorno 2 já realizou 15 mil abordagens a pessoas e 1,6 mil em veículos. Também já recuperou cerca de R$ 35 mil em produtos ligados ao crime e prendeu 70 acusados em flagrante. A pedido do governo do Estado de Goiás, policiais da Força Nacional permanecerão até novembro na região. Eles ocupam os municípios goianos de Luziânia, Águas Lindas, Valparaíso, Cidade Ocidental e Novo Gama. A autorização partiu do Ministério da Justiça (MJ). Segundo o órgão, o índice de homicídios diminuiu 37% no primeiro mês de atuação da corporação nas cinco cidades.

publicidade

publicidade