cidades df

Em 18 escolas, alunos garantiram as melhores notas no teste de redação

Ana Pompeu

Publicação: 14/09/2011 07:52 Atualização:

A melhor média dos alunos do Galois foi conquistada na prova de redação, enquanto a área de ciências da natureza registrou o pior resultado (Adauto Cruz/CB/D.A Press - 17/8/10)
A melhor média dos alunos do Galois foi conquistada na prova de redação, enquanto a área de ciências da natureza registrou o pior resultado


Entre as 20 escolas do Distrito Federal que conquistaram as maiores médias gerais no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), o sucesso dos alunos na prova não foi o único fator comum. Em 18 delas, o teste de redação garantiu aos estudantes as notas mais altas. Dessas, 13 tiveram matemática como a segunda melhor pontuação, enquanto a área de ciências humanas foi a segunda mais relevantes para as outras cinco. O padrão também aparece quando são observadas as médias mais baixas: em 19 escolas analisadas, os alunos tiveram o pior desempenho em ciências da natureza.

Para especialistas em educação, alguns fatores podem explicar essa tendência a partir de uma análise mais ampla. Inicialmente, qualquer hipótese seria especulação, já que o Enem não tem como objetivo avaliar as escolas e os resultados, à primeira vista, parecem contraditórios. Mas, a partir das médias alcançadas pelas 20 escolas com as maiores notas, é possível perceber que a pontuação das redações elevou a média geral dos estudantes. No Colégio Galois, por exemplo, 95 pontos separam a nota dos alunos em redação — a maior — da conquistada na prova de ciências da natureza, a menor. O Galois teve a segunda maior média geral das escolas do DF. A diferença mais ampla entre as áreas avaliadas foi constatada no Colégio Batista de Brasília: 165 pontos de distância entre as notas da redação e as obtidas na prova de ciências da natureza. A escola ocupa o terceiro lugar no ranking local.

Especialista em políticas públicas, o professor da Universidade de Brasília (UnB) Remi Castioni supõe que o curto espaço de tempo entre a realização dos testes do Enem e o vestibular promovido pela instituição pode ter influenciado esse resultado. “As duas provas aconteceram próximas uma da outra. É bem provável que esse estímulo dado aos alunos tenha contribuído para isso, já que aí havia um contexto em valorizar a redação e o senso crítico do aluno”, afirma o professor, lembrando que essa prova tem peso maior na avaliação da UnB. Para ele, como a maioria dessas 20 escolas são privadas e têm foco no vestibular das universidades públicas, a preparação do aluno pode ter influenciado o desempenho no Enem.

Contradição
Na opinião do professor da UnB e ex-subsecretário de Educação do D, Erasto Fortes, não há como traçar um diagnóstico preciso a partir dos números divulgados pelo MEC. “Para fazer uma boa redação, o estudante precisa ter domínio de linguagens e códigos. Não tem lógica ele ir bem em uma área e mal na outra. Para fazer uma inferência, é preciso uma análise de qualidade”, defende. Para o pesquisador, as médias obtidas pelas instituições no exame não devem servir de base para os pais na hora da escolher onde matricular os filhos. “O Enem é um exame feito para avaliar o estudante individualmente. Não serve para medir a qualidade das escolas e nem dos sistemas de ensino.”

A contradição entre os bons resultados conquistados no teste de redação e o rendimento mais baixo na avaliação da área de linguagens e códigos também foi notada pela especialista em educação e coordenadora do curso de pedagogia da Unieuro, Ivanna Torres. “Deveria haver uma vinculação entre as duas provas, assim como para ciências da natureza e matemática”, analisa.

A pesquisadora salienta que a melhor escola em determinado ranking pode não ser boa para um perfil específico de aluno. “Se eu tenho uma determinada religião e a opção da escola é totalmente oposta, esse é um fator importante. Se eu priorizo que o meu filho passe em um vestibular ou tenha outro tipo de formação, isso precisa ser levado em consideração. É necessário conhecer as possibilidades que o filho tem para se desenvolver dentro daquele ambiente, mais do que esses números”, avalia.

Aumento
A nota média na prova objetiva do Enem 2010 foi 511,21, o que representa um aumento de 9,63 pontos com relação ao exame realizado no ano anterior. Os dados são nacionais. Mas, de acordo com o Ministério da Educação, 52,98% dos participantes tiveram rendimento abaixo da nota média da prova objetiva. No total, 1.793.167 alunos de todo o Brasil que estavam concluindo o ensino médio fizeram o Enem ano passado, o que representa 56,4% do total.


Para saber mais
Sistema de pontuação

O Enem é composto por testes em quatro áreas de conhecimento: linguagens e códigos — que inclui a redação —, ciências humanas, ciências da natureza e matemática. Cada prova é composta por 45 itens de múltipla escolha. O exame tem cinco médias diferentes, uma para cada área do conhecimento avaliada e uma para a redação, mas não há diferenciação de peso entre elas. O Enem é baseado na Teoria de Resposta ao Item (TRI). Quem elabora as questões precisa se preocupar em medir níveis de conhecimentos diferentes por meio das perguntas. Em uma mesma prova, é importante que elas variem entre três níveis: fácil, mediano e difícil. Dessa forma, esses itens têm que conseguir separar quem sabe o conteúdo dos que apenas tentam acertar no chute. A teoria começou a ser aplicada no Exame Nacional do Ensino Médio em 2009, para garantir a possibilidade de comparação das notas de diversos anos, mas já é usada pelo MEC desde 1995. O que pode ocorrer é que, nos processos seletivos, as instituições utilizem pesos diferenciados entre as áreas para classificar os candidatos, de acordo com os cursos pleiteados.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.