publicidade

Vizinhos de enfermeira relatam agressões diárias a yorkshire

Moradores do edifício onde crueldade contra animal foi filmada afirmam que ele apanhava diariamente e passava fome

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 18/12/2011 08:00 / atualizado em 16/02/2016 10:20

Desde que comprou a pequena yorkshire, a enfermeira batia na cachorra. É o que dizem os vizinhos da moça de 22 anos protagonista de um vídeo em que agride sistematicamente a cadela, que acabou morrendo. O espancamento ocorreu diante da filha dela, de cerca de 3 anos. O Correio conversou com uma moradora que testemunhou a violência por diversas vezes. Segundo ela, houve vários desentendimentos entre sua família e os vizinhos por causa da maneira como eles tratavam o animal. Quando eles decidiram chamar a polícia, já era tarde e a pequena Lana, de 2 anos, já estava morta.

A convivência entre as famílias começou há cinco meses, quando o prédio, no bairro Formosinha, em Formosa (GO), foi concluído e os inquilinos se mudaram. A enfermeira, o médico e a filha são de Flores (GO) e haviam se mudado para a cidade havia pouco tempo. A convivência, disse a moradora, nunca foi boa. “Ela nunca foi com nossa cara. E não deu uma semana depois que compraram o cachorro, a mulher já começou a bater nele. A gente ouvia ela batendo, xingando. Ela não é certa da cabeça, não”, contou a vizinha. Segundo ela, a cadela ficava na área de serviço do apartamento, onde não há cobertura. Se chovesse, o animal não tinha proteção.

“Ela não dava comida. A mulher pegava balde, ia lavar a área e molhava a cachorra e a deixava no frio, coisa mais feia do mundo. Tudo o que ela visse na frente ela tacava no cachorro. Não estava nem aí, não. Pegava e jogava como se fosse uma bola. Chutava ela, tudo na frente da menina dela. Não foi a primeira vez que ela bateu no cachorrinho na frente da menina”, descreve. Ela contou ainda que, após tanto tempo de agressão, o animal de estimação já não andava direito e também não chorava.

No dia em que o vídeo foi gravado, a família decidiu chamar a polícia porque a intensidade da tortura atingira o limite. “A gente viu que ela estava batendo para matar. A gente não sabia o que fazer. Não podíamos invadir a casa dos outros”, alegou. Segundo ela, ao contrário do que disse a polícia, o cachorro já estava morto quando os bombeiros e policiais militares chegaram. “Ela precisa pagar pelo que fez. Eu nunca a vi batendo na menina, mas todas as vezes em que ela batia na cachorra, a criança estava perto”, afirmou. Como testemunharam as agressões, todos da casa foram intimados a prestar depoimento. Agora, ressaltou a moradora, a única coisa que eles querem é se mudar do prédio. “Não aguentamos mais. Já até achamos outra casa”, contou.

Investigação
O Conselho Tutelar de Formosa acompanha as investigações, mas pouco pode fazer enquanto o inquérito não for concluído. Segundo o conselheiro Rafael da Silva Dias, mãe e filha devem ser avaliadas por psicólogos amanhã. A guarda da criança pode ser questionada na Justiça, se houver o entendimento de que a enfermeira infringiu o Estatuto da Criança e do Adolescente, que diz ser crime expor criança ou adolescente a vexame ou constrangimento. A pena prevista é de dois a três anos de prisão. Por maus tratos aos animais, a pena é de três a um ano de detenção. A Polícia Civil abriu inquérito para apurar as acusações e a enfermeira será a última ouvida antes do indiciamento.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
Ana
Ana - 21 de Dezembro às 23:28
Nossa, REGINA PESSOA, quanta ênfase! E nervosismo! Para sua informação (já que não entendeu o que escrevi) me referi aos diversos comentários postados que falam do CÃO mas não tratam da CRIANÇA que a tudo assistiu. Entendeu agora?
 
lindos
lindos - 19 de Dezembro às 12:11
Marcos, cachorro não é rato ou inseto. Cachorro é cachorro!!
 
PLINIO
PLINIO - 19 de Dezembro às 11:48
E TEM MAIS CAMARADA ALUISIO ( com esse pesamento deve ser do PT)...ela não deve ser Enfermeira, como também não pode ser professora, policial, assistente social, qualquer outra profissão que exija o minimo de sensibilidade
 
PLINIO
PLINIO - 19 de Dezembro às 11:42
Aluisio, que inteligencia em rapaz, está de parabéns...se ele fosse traficante eu não preocuparia tanto, pois em nenhum momento eu ou meus familiares estariam sob os cuidados dessa MONSTRA...DEU PRA ENTENDER, OU PRECISA DE UM CURSO??
 
lindos
lindos - 19 de Dezembro às 10:54
O que adianta agora se converter e frequentar uma igreja?? Infelizmente o único caminho, é aceitar o erro e não comete-lo novamente. Uma fatalidade !!
 
Regina
Regina - 19 de Dezembro às 10:50
Ana Cavalcante, você não vê ninguém se preocupar com o risco POTENCIAL à criança, é porque não se informa. Toda reportagem que aborda o episódio fala sobre isso. Agora a VIOLÊNCIA EXTREMA, COM RESULTADO MORTE, existiu contra o ANIMAL, ok?
 
Reinaldo
Reinaldo - 19 de Dezembro às 10:46
Imaginem a delicadeza que a enfermeira em questão trata dos seus pacientes idosos, com deficiência ou crianças...
 
Ana
Ana - 19 de Dezembro às 10:26
MARCOS, você é um doente tal qual a agressora. Comparar a atrocidade perpretada por ela com se matar animais daninhos é o absurdo dos absurdos. Que nojo!
 
Ana
Ana - 19 de Dezembro às 10:22
Aos que criticam os vizinhos, pergunto: o quê voces fariam? Invadiriam a casa da louca? Certamente que não pois isto é crime. Denunciariam à policia? Isto foi feito há algum tempo, mesmo que anonimamente e não deu em nada. Portanto, fiquem quietinhos e parem de julgar.
 
Ana
Ana - 19 de Dezembro às 10:19
O que esta mulher fez não tem desculpas e é terrível. Porém, não vejo ninguém externar preocupação pela criança que assistiu a tais cenas e certamente ficará marcada para o resto de sua vida.
 
PLINIO
PLINIO - 19 de Dezembro às 09:54
ORA O QUE DIZER DAQUELES PACIENTES QUE APARECEM CHEIOS DE HEMATOMAS, E FALAM QUE CAIU DA MACA...depois dessa, começo a desconfiar dessa desculpa (causa) será mesmo que caíram ou levam umas BORDOADAS??!!
 
PLINIO
PLINIO - 19 de Dezembro às 09:26
COMO TEM GENTE DE MÁ FÉ...culpar a PCGO pelo o que vai acontecer a MONSTRA é BRINCADEIRA...a PCGO tem um prazo para concluir o IP, e vai ser remetido a JUSTIÇA, ai sim, é que coisa enrola, não existem mais prazos, e com certeza se for condenada, vai ser Multa e/ou Serviços
 
PLINIO
PLINIO - 19 de Dezembro às 09:22
E CADA RACIOCÍNIO, QUE DÁ DÓ...Marcoscomparar cães a ratos!!! RATOS: animais que de nada serve ao homem, não existe laços, transmitem várias doenças, estragam alimentos, CÃES: prestam vários serviço ao homem: Guarda, Companhia, Trabalhos policiais, em terremotos, guias de deficientes visuais...
 
Aluisio
Aluisio - 19 de Dezembro às 09:15
Minnha pergunta essa mulher ao inves de enfermeira, fosse uma traficante e ali fosse um ponto(trafico). Será q filmaria e denunciava? Teria repercussão? Vagabundagem faz o q e ainda impera lei do silênico, até comercio fecha e vem grande coragem denunciar um trabalhador mera intriga de vizinho.
 
Aluisio
Aluisio - 19 de Dezembro às 08:50
Criança tem q avalia e outras q estão assistindo essa imagem na televisão, pois, de 07:00 até 11:00 vendo essa imagem e com direito reprise em camara lenta. Que hipocresia!! Arquive-se.
 
Aluisio
Aluisio - 19 de Dezembro às 08:48
Por isso motivo a denuncia, agora ela vai gastar pouquinho por usar imagem indevida da enfermeira. Intriga agora acabou bem uma vai responder pena e fofoqueira vai responder na civil. Diferença um paga cesta basica e outra vai um pouco mais q cesta basica usar imagem sem autorização. kkkk
 
Aluisio
Aluisio - 19 de Dezembro às 08:43
Que repercussão!! Epaminondas Levis, é pior q os politicos fazem com agente essa infermeira é uma santa. É brasil! Se fizesse esse ato q estão fazendo com essa enfermeira, tenho certeza bandidagem acabava, Intriga de vizinhos, vc acha q filmou e gosta de cachorro? Tem raiva do choro da criança...
 
Carlos
Carlos - 19 de Dezembro às 08:28
Tá faltando assunto pro Correio???
 
viviã
viviã - 19 de Dezembro às 08:27
Sei não essa mulher deve ser muito infeliz p fazer isso.E o marido q ninguém ouve?E essa crisnça ser á o q mais ela já viu e será q não é maltratada tb?Infelizmente isso é o mais comum,só não são tds flagrados!
 
Jeferson
Jeferson - 19 de Dezembro às 08:16
absurdo maior do que essa maluca cometeu,foi a negligência dos policiais que receberam a denuncia e nada fizeram pra salvar a vida deste pobre animalzinho! tudo por conta da posição na sociedade,desta monstra e do monstro do marido dela que sabia de tudo e não fazia nada,infelizmente não serão punido
 
Renan
Renan - 19 de Dezembro às 03:44
Nada mais pode se feito com o Pequeno pois ele morreu com dois dias depois da filmagem.Com o espancamento do cachorrinho aos olhos da filha,esse exemplo no futuro da menina pode instimular a mesma violencia ou sidrome de Psicopata(Pessoas frias sem emoções humanas)!Cadê o Conselho Tutelar de Fomosa?
 
José
José - 19 de Dezembro às 01:49
Essa bárbare e outras mais acontecem, pelo simples fato da impunidade. O vizinho dessa crápula, fez a parte dele. A polícia está fazendo a parte dela. E a justiça? Nem adianta comemorar! Essa criminosa jamais perderá a guarda da filha. Pra isso há uma forte companheira, impunidade.
 
Ellen
Ellen - 19 de Dezembro às 00:02
Gente, quanta omissão! Esses vizinhos deviam ser todos indiciados! Como puderam conviver com essa barbárie diária e serem omissos. Pra mim isso é conivência. Por que nunca denunciaram os maus tratos e agressões? Esperaram ela matar o animal? Que povinho é esse?
 
aparecida
aparecida - 18 de Dezembro às 22:53
marcos em que planeta voce vive?
 
José
José - 18 de Dezembro às 22:02
O pior é que estes delegados adoram sentar em cima destes processos para que não haja uma conclusão.
 
Cristiano
Cristiano - 18 de Dezembro às 19:56
O que me deixa triste, é ter a certeza que não vai acontecer nada. A polícia do estado de Goiás é INOPERANTE! Os habitantes deste estado estão ao Deus dará, o que dirá então os pobres animais torturados.
 
marcos
marcos - 18 de Dezembro às 18:50
Hipocrisia. Rato leva raticida, vassourada, etc. É um pobre mamífero como o cachorro da madame. Cobra leva paulada. Já estamos proibidos de matar insetos ou vai demorar?
 
Jerusa
Jerusa - 18 de Dezembro às 18:34
O que revolta é que as pessoas que sabiam do comportamento da cidadã acima, não tomaram uma atitude antes. Imaginem o quanto esse animal sofreu nas mãos dessa desequilibrada?
 
Roberta
Roberta - 18 de Dezembro às 17:22
Não condeno a atitude do vizinho que filmou, pois, por tudo que tem sido dito a própria polícia disse q já tinha recebido as denúncias, mas como o Estado é lento.... provavelmente não obteve resposta das autoridades! E precisou filmar para provar e mesmo assim quase não dá em nada, se não fosse net!
 
Marcia
Marcia - 18 de Dezembro às 17:00
Outra ainda: certa vez vi maus tratos a um cachorro no prédio em frente ao meu. No da seguinte fui falar com o síndico do prédio, falei o que aconteceu e pedi para ele avisar ao morador em questão que tinha gente de olho nele só esperando ele agredir o animal de novo para denunciá-lo. Deu certo.
 
Marcia
Marcia - 18 de Dezembro às 16:56
Só para lembrar um caso ocorrido há anos, onde as pessoas viam 2 adolescentes arrastando e batendo num menininho, e não fizeram nada pois acharam que era briga de irmãos... O garotinho foi morto pelos dois adolescentes, com pedradas na cabeça. E não eram irmãos.... Temos de ter atitude na hora....
 
José
José - 18 de Dezembro às 16:05
O marido é que se cuide porque num dia ruim ela pode investir com uma faca contra o "ratinho" dele.
 
Epaminondas
Epaminondas - 18 de Dezembro às 16:05
Se as pessoas se mobilizassem assim diante da corrupção limparíamos esse país e não haveria vivo um politico ladrão!!
 
wesley
wesley - 18 de Dezembro às 15:25
imagina o que ela faz com a filha e os pacientes que ela atendem. E uma tremenda vaga, ordinária, cachorra.
 
aparecida
aparecida - 18 de Dezembro às 15:17
ALãsio Alves, voce deve se achar melhor que todo mundo não e mesmo?
 
aparecida
aparecida - 18 de Dezembro às 15:10
Nyll Rodrigues, me desculpe mais voce e mesmo sem noção, querer dizer que voce faria melhor, faça alguma coisa e deixe de menosprezar o que corajosamente este viszinho fez, parabenizo este vizinho, ele merece ser aplaudido de pé.
 
Rosangela
Rosangela - 18 de Dezembro às 14:29
Parabéns a atitude dos vizinhos. Sabemos que nesse país só denunciar não resolve, tem que ter provas. É uma pena não conseguir evitar o pior, mas a parte de denunciar foi feita.
 
jun
jun - 18 de Dezembro às 13:58
Essa enfermeira é a cara da morte !
 
waldemar
waldemar - 18 de Dezembro às 13:57
Quem mantém qualquer animal trancado dentro de casa ou passarinho em gaiola é tão criminoso quanto ela
 
MARCO
MARCO - 18 de Dezembro às 13:55
Será que o Conselho Federal de Enfermagem acredita que essa insana pode exercer a profissão. Solução para o caso, se não houver justiça está nesse link http://www.subirpracima.com.br/engracados/cade-a-enfermeira.html
 
Bruna
Bruna - 18 de Dezembro às 13:51
Parabéns a esses vizinhos! Fez mais do que certo.. juntou provas e levou à polícia. E levou o país inteiro a se unir contra esse crime!
 
morgana
morgana - 18 de Dezembro às 13:45
o conselho de enfermagem tem que investigar essa enfermeira seu marido o medico deve ter vergonha de ter uma esposa dessa
 
Adriana
Adriana - 18 de Dezembro às 13:40
O mais triste é pensar que este MONSTRO, além de mãe, é enfermeira. A mídia também tem que noticiar qual hospital esta mulher trabalha para que os seres humanos não encontrem ISTO num mau dia.
 
Gustavo
Gustavo - 18 de Dezembro às 13:39
Nyll, como todo mundo conhece, isso eh o famoso "jeitinho brasileiro".
 
Whilermina
Whilermina - 18 de Dezembro às 13:23
Agora todo mundo é herói e critica os vizinhos pela omissão. Se ela fazia um negócio destes com um cachorro é lógico que levava medo aos vizinhos. Tanto é verdade que a pobre vai até se mudar do local. Criticar os outros é fácil. Tem um montão de crianças nos semáforos. Porque vocês não vão atrás .
 
Nyll
Nyll - 18 de Dezembro às 12:26
Esse vizinho que viu tudo, filmou e não fez nada, deveria ser processado por omissão, pois teria o dever de agir em defesa desse pobre animal. COmigo a coisa seria diferente, essa criminosa seria contida e levada à delegacia. Bando de covardes, medrosos. Por isso que esse país é assim, gente frouxa!
 
aparecida
aparecida - 18 de Dezembro às 12:11
O vizinho que denunciou vai ter que mudar, para voces verem como as coisas funcionam nesse pais e teve muitos que ainda condenaram a ação do mesmo por filmar as cenas de terror, se não fosse o dito vizinho jamais o mundo tomariam conhecimento dessa barbarie. Parabnes a quem filmou e denunciou.
 
aparecida
aparecida - 18 de Dezembro às 12:06
Justificativa para matar o cachorrinho, estava num dia não muito bom, imagina essa criança ao lado dessa mae destemprerada, essa criança não tem como se defender e pelo visto ela so espanca indefesos. Tirem essa criança dessa mãe antes que seja tarde demais, se matou o cachorro pode matar a filha.
 
Rosemary
Rosemary - 18 de Dezembro às 12:00
Mas que vizinhos são esses?,se desde o primeiro dia eles viram que a infeliz agredia o animalzinho,porque não a denunciaram logo?,esperaram o que?,uma coisinha tão pequenina tão frágil e ninguém se apiedou!,que tipo de gente é essa?,os animais dependem de nossas falas para que outros não o maltratem
 
aparecida
aparecida - 18 de Dezembro às 12:00
No video de espancamento ao caozinho a criança fica o tempo todo com um pa de lixo na mão como de estivesse a qualquer momento esperando para joga-lo na lixeira. E muito cruel para o animal e para a criança que se não for tratada consequentemente ira agredir animais, esse foi o exemplo que a mae deu.
 
Brito
Brito - 18 de Dezembro às 11:52
tenho um pit bull anti social, se ela quiser tentar maltratar ele, Eu empresto. Garanto que a cachorrinha dela iria achar muito bom. ela passar pelo mesmo sofrimento . Mais que covardia e descaso é se esta mulher e outras pessoas que dão mal exemplos não forem penalizadas por seus crimes.
 
Marcia
Marcia - 18 de Dezembro às 10:34
Pois é. Não podemos ser omissos... Desde o início os vizinhos já deviam ter denunciado. Quem sabe hoje esse cachorrinho estivesse vivo e essa criança não teria presenciado tanta barbaridade....
 
Antonio
Antonio - 18 de Dezembro às 10:34
Minhas saudações pelos civilizados vizinhos que tiveram a coragem de exercer a cidadania avisar as autoridades inclusive com o filme sobre a barbarie desta enfermeira . E COREM vai manifestar também ?. No minimo vão dizer que ela não estava em atividade Profissional. ??
 
maria
maria - 18 de Dezembro às 10:25
Este tipo de pessoa, pode ter sido violentada ou maltratada em sua adolecência, ou trazem consigo a índole do DIABO.
 
sergio
sergio - 18 de Dezembro às 09:54
Essa mulher deve ter algum trauma. E desconta tudo no animal. Sem o animal quem é a bola da vez...
 
Alísio
Alísio - 18 de Dezembro às 09:45
Esse é o povo que exige seus direitos! Não sabe nem que é além de permitido, imperativo adentrar domicílio em caso de flagrante delito.
 
carlos
carlos - 18 de Dezembro às 09:16
Monstro!
 
Nelson
Nelson - 18 de Dezembro às 09:02
O conselho de enfermagem deve urgentemente investigar essa "enfermeira" antes que em outro "mau dia" ela faça o mesmo com uma pessoa.

publicidade