Acusada de torturar cadela yorkshire deve prestar depoimento essa semana

Delegado diz que enfermeira filmada espancando cachorro prestará depoimento quarta-feira, mas não divulgará o local por segurança dela

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 19/12/2011 09:00 / atualizado em 19/12/2011 09:19


A enfermeira acusada de torturar uma cadela yorkshire até a morte, em frente à filha, em Formosa (GO), deve prestar depoimento até quarta-feira. Faltam apenas os esclarecimentos dela e de mais uma testemunha que mora em outro estado para concluir o inquérito. A Polícia Civil não divulgará a hora nem a data em que a agressora será ouvida para preservar a integridade física dela.

O delegado Carlos Firmino, responsável pelo caso, se mostrou preocupado com a repercussão do caso e disse que já houve várias ameaças de morte à enfermeira de 22 anos, moradora de Formosa. “Ninguém pode fazer justiça com as próprias mãos. Ela cometeu um erro e será punida. Mas ela precisa estar viva para tal”, disse.

Na última sexta-feira, manifestantes se reuniram em frente ao prédio onde mora a enfermeira, no bairro de Formosinha, e tentaram apedrejar o edifício. A Polícia Militar teve de intervir. Não houve movimentação no apartamento da família nos últimos dias. Ela mora em um apartamento com a filha e o marido, um médico.

O advogado da enfermeira, Gilson Afonso Saad, afirmou ser “humanamente impossível a permanência dela na cidade” e contou que ela está na casa de amigos, próximo a Formosa — município distante 80km de Brasília e com 100 mil habitantes. Pelos cálculos de Saad, a mulher de 22 anos já recebeu mais de 40 mil ameaças por meio de redes sociais, telefone ou por pessoas que abordaram familiares e amigos dela. “Teve gente que até ofereceu dinheiro para que ela fosse morta. A situação fugiu do nosso controle. E as ameaças não se restringem a ela. Afetam também o marido e a criança”, disse. Segundo ele, a menina tem 1 ano e meio e não entre 2 e 3 anos, como havia sido informado pela polícia.

Defesa
Questionado sobre a justificativa de sua cliente para os maus-tratos do animal, o advogado preferiu não adiantar a versão da enfermeira antes que ela preste depoimento. Saad garante também que a página do Twitter atribuída à cliente é falsa. “Ela está extremamente abalada e quer apaziguar a situação. Aquilo é um perfil falso”, sustenta. O vídeo gravado por um vizinho mostra a acusada batendo várias vezes na cadela de 2 anos. O animal é golpeado na cabeça, arremessado e por fim coberto por um balde. Toda a ação acontece na frente da menina.

A polícia quer que a mãe e a criança sejam avaliadas por psicólogos forenses, mas a defesa da mulher ainda está em negociação sobre a necessidade de a enfermeira passar por exames clínicos. Se houver o entendimento de que a enfermeira infringiu o Estatuto da Criança e do Adolescente, que diz ser crime expor criança ou adolescente a vexame ou constrangimento, a mulher pode pegar entre dois e três anos de prisão. Por maus tratos aos animais, a pena é de três a um ano de detenção, além de multa.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
maria
maria - 20 de Dezembro às 19:08
Ainda tem advogado que defende gente como essa. Não me adimiro, foi apenas mais um "acidente".
 
Moacir
Moacir - 20 de Dezembro às 17:16
Moacir
 
Gisele
Gisele - 20 de Dezembro às 15:43
Gente se a própria família a está condenando, então essa história de mal momento e depressão é balela, ela é raça ruim mesmo e a família sabe disso!
 
Lana
Lana - 20 de Dezembro às 12:17
Se ela tava passando por depressão ou outra coisa, o animal não tem nada a ver com isso. Não é motivo para torturar o bichinho.
 
Lana
Lana - 20 de Dezembro às 12:15
Esse advogado tem sangue de barata, só pode! Onde se defende uma pessoa que mata intencionalmente um animal. Porque ela tinha consciência de que uma hora o bichinho não ía aguentar. Senão quisesse o cão doava para alguém q com certeza iria dar todo amor e carinho q ele merecia.
 
Sidrach
Sidrach - 20 de Dezembro às 10:36
Sob proteção policial? Ai tem!!! Certamente ela já está marcando "encontros" com vários desses policiais. Aconteceu comigo a mesma coisa em Brasília, quando, infelizmente, eu conheci uma pilantra enfermeira. Ela ganhou a simpatia de vários policiais e ... para os entendidos não precisa mais nada.
 
Ana
Ana - 20 de Dezembro às 09:36
Eu espero que esta desclassificada ( e todos os demais criminosos que atentam contra o bem estar animal),tenha o que bem merece na cadeia: que encontre lá seus iguais e que receba o mesmo tratamento que dispensou ao seu 'bichinho de estimação'.
 
alessandra
alessandra - 20 de Dezembro às 09:30
bruxa
 
Manoel
Manoel - 20 de Dezembro às 09:26
O que mais me chama a atenção é que a profissão que essa mulher, enfermeira, escolheu tem princípio ajudar a salvar vidas. Imagina ela com os seus pacientes, só, em um hospital....você, leitor, enfermo em um leito de hospital, gostararia de estar sendo cuidado por essa pessoa?
 
Cléber
Cléber - 20 de Dezembro às 08:23
Essa infeliz deveria perde o registro de enfermagem pois uma mulher como essa não tem condições nenhuma de exercer a função.Ela deveria ir a juri popular,pois a voz do povo é a voz de Deus.E ainda perde a guarda da menina,ela não merece ter uma assassina como mãe.
 
meire
meire - 19 de Dezembro às 23:40
Cuidado com ódio que vocês estão no coração dessa mulher que fez este ato horrível com o cachorrinho. A raiva é capaz de coisas que só Deuas toma conta . Vão matar a mulher agora ...Deixar uma criança sem mãe , quem somos nos para julgar com sangue , com maus exemplos .Será que resolve esta violencia
 
Bruna
Bruna - 19 de Dezembro às 20:15
E ainda vemos pessoas pobres de espírito defendendo uma mulher que matou, covardemente, O MELHOR AMIGO DO HOMEM. Não estamos na China, não era um ritual, e não havia motivação ALGUMA pra isso.. pelo jeito o Brasil está cheio de gente perturbada mesmo.
 
adão
adão - 19 de Dezembro às 19:22
Para desbaratar uma quadrilha é preciso ter autorização judicial para uma escuta telefônica, para incriminar uma mulher pode-se até filmar o interior da residencia dela. Sr Antonio Marcos, compre uma câmera e saia por ai filmando as casas e mulheres alheias pra ver o rumo que vc toma.
 
adão
adão - 19 de Dezembro às 19:18
E os animais degolados, enforcados, carbonizados vivos, nos rituais religiosos, ninguém fala nada? Ou acham que isso não existe? A mulher tem que ser avaliada, e se julgado que esteja sã, responder pelo que fez, mas sem que isso atinja sua familia. É mais um caso de Polícia e pronto. É nossa LEI.
 
Walmerson
Walmerson - 19 de Dezembro às 19:13
Vou sugerir uma PENA pra ela (A vagabunda covarde que espancou o cachorrinho): Passar 05 minutos tentando espancar meu ROTTWEILER, se sair viva, ta solta e perdoada. Essa COVARDE tem mais é que levar uma surra daquelas, pra ficar na salmora no mínimo 01 mês.
 
adão
adão - 19 de Dezembro às 19:12
A mulher errou, deve pagar frente a justiça, mas clamor público para isso não se justifica. A familia deve ser preservada, ela deve ter seus direitos preservados, que receba pena na medida justa, sem exageros. Que tipo de Justiça é que nós queremos?
 
RODRIGO
RODRIGO - 19 de Dezembro às 18:16
Santo Deus. Que nível..."argumentar o que está dizendo", "humanamente um garoto é mais importante", "Morreu para sempre", parece que o Roriz deixou um belo legado na educação do DF...
 
Angélica
Angélica - 19 de Dezembro às 18:15
Meu amigo tem um canil e foi ele quem vendeu os cachorros para a Luana. Ela comprou 02 filhotes da raça Yorkshire, o primeiro foi 700 reais e o segundo 600 reais, o vídeo só mostra um, onde está o outro filhote?
 
Antonio
Antonio - 19 de Dezembro às 18:11
Não aguento mais esse assunto. Imagina se esse pessoal soubesse que na China, Coréia e Vietnã as pessoas apreciam um bom churrasco de carne de cachorro. O povão ia querer declarar guerra pra China kkk!
 
Leticia
Leticia - 19 de Dezembro às 17:58
É lamentável, ainda ter gente defendendo essa mulher.
 
Antonio
Antonio - 19 de Dezembro às 17:56
uma enfermeira, heim!!! quanto pacientes num já morreram através dessa meliante???
 
Bruno
Bruno - 19 de Dezembro às 17:30
Sr Marcos Souza, no seu pode entrar tudo o que você quiser, soh nao pode eh alguem 30 vezes maior que voce te pegar em um canto e te enfiar sem vc ter chance de se defender, e ainda mais na frente de uma crianca.
 
Antonio
Antonio - 19 de Dezembro às 17:29
Pobre Adão Ribeiro, quero ver se ela estivesse batendo num filho seu ou na tua mãe ou no teu pai, aí sim eu queria ouvir da tua inutil boca que isso seria invasão de privacidade, antes se todo crime fosse filmado aí sim a nossa cidade seria precavida desses loucos de plantão...
 
Bruno
Bruno - 19 de Dezembro às 17:28
Esta mulher matou covardemente um animal, sem dar a ele chance de se proteger ou fugir. Vocês imaginam o que eh ser agredido por quem voce mais ama? Esse pobre animal passou por isso.
 
Marcia
Marcia - 19 de Dezembro às 17:27
Lembram de um caso ocorrido há alguns anos, onde 2 adolescentes foram vistos arrastando um garotinho pela rua, mas ninguém quis "se meter" pois achavam que era briga de irmãos.... O garotinho foi morto com pedradas na cabeça... E não eram irmãos...
 
Marcia
Marcia - 19 de Dezembro às 17:25
Frase que li no facebook: "Se o cachorro fosse racional, não seria o melhor amigo do homem.."
 
Bruno
Bruno - 19 de Dezembro às 17:24
O problema foi como a coisa foi feita, esta mulher, matou um animal por motivo torpe. Todos os dias milhoes de animais sao sacrificados por motivo nobre, que eh a alimentacao, e ainda assim cada vez mais as sociedades civilizadas exigem que seja feito de forma digna.
 
Marcia
Marcia - 19 de Dezembro às 17:23
Gisele, concordo totalmente com você. É justamente porque a gente deixa de prestar atenção no que ocorre a nossa volta que acontecem maus tratos a animais, a crianças, a mulheres, a idosos.... Também acho que quem filmou poderia ter agido de forma a não permitir a continuidade da agressão...
 
Gisele
Gisele - 19 de Dezembro às 17:12
adão ribeiro a vida de nossos vizinhos não nos diz respeito enquanto não sofrem ou geram risco a outrem, além do mais ela se expôs, pois o animal gritava de dor e desespero, se fosse em qualquer lugar do mundo geraria curiosidade, quem filmou errou apenas em não impedir a morte do animal e foi omisso
 
Antonio
Antonio - 19 de Dezembro às 17:10
Pessoal, acordem, ou os senhores acham que essa bandida será presa? Bobinhos vcs, pois se nem os bandidos, estrupadores, assassinos, não ficam sequer preso pelo crime que cometem, pois muitos deles matam e no outro dia já estão nas ruas, vcs acham que essa individua será presa? Não sejam hipocritas!
 
Gisele
Gisele - 19 de Dezembro às 17:09
aparecida gomes ela não apaziguaria a situação mesmo se conseguisse ressuscitar a cadelinha! O Brasil e o cidadão de bem e conhecedor doas leis repudia seus atos(da enfermeira) e não há nada que ela possa fazer!
 
Gisele
Gisele - 19 de Dezembro às 17:07
Marko Dib hipocresia? Que palavra é essa? Prefiro ser hipócrita a ser analfabeta! Compre um dicionário!
 
Gisele
Gisele - 19 de Dezembro às 17:06
marcos souza num mundo que não pode mais nada você achou que não podia passar na fila do cérebro e ficou assim tadinho, com a mente vazia, ou seria cheia de merda!
 
Gisele
Gisele - 19 de Dezembro às 17:05
joubert an por que gritas? Não precisa gritar, basta se expressar educadamente!
 
Gisele
Gisele - 19 de Dezembro às 17:04
marcos souza leia a lei de crime ambiental e mudará de ideia. Sua ignorância me enoja!
 
Gisele
Gisele - 19 de Dezembro às 17:03
Carlos Romeu os valores estão invertidos em sua cabeça. Se tens filhos, tenho medo dos valores que repassas a eles.
 
Gisele
Gisele - 19 de Dezembro às 17:02
maques bijos um cão daquele porte mataria alguém Não gostar de aminais é uma coisa, matar friamente é outra... Seria você um psicopata como ela, que acha normal um ser humano matar um ser indefeso por nada?
 
Gisele
Gisele - 19 de Dezembro às 17:00
Ana Cavalcante a intenção de quem (como eu) movimentou a internet em relação a esse caso é também proteger a criança, afinal os pais são espelho para os filhos e ela corre riscc, isso é fato. Informe-se melhor e saberá que o MPGO investiga e analisa a perda da guarda por parte dessa monstra.
 
Gisele
Gisele - 19 de Dezembro às 16:59
Carlos Romeu ela matou o cão seu hipócrita e ainda lida com vidas, pois é enfermeira e deve ser afastada da profissão, pois quem maltrata animais mata um ser humano!
 
Gisele
Gisele - 19 de Dezembro às 16:58
Marcelo Gomes sugiro que você vá protestar nas filas dos hospitais e nos deixe com nossas causa, afinal enquanto o senhor digitava esse texto 4 pessoas devem ter morrido numa dessas filas! Cada um defende o que bem entende, democracia é isso, já demagogia é típica de comentários como o seu!
 
Thiago
Thiago - 19 de Dezembro às 16:53
Acho que correto argumentar que enquanto estamos preocupados com cachorros pessoas estão morrendo, mas pagamos por nossa sociedade corrupta, os cachorros são vitimas, não tem poder de escolha, nós temos, logo, devemos pagar, os cachorros não, correta a indignação do povo. PRISÃO NELA!!!
 
Gisele
Gisele - 19 de Dezembro às 16:48
Antonio Silva mas Bíblia diz que o justo zela por seus animais, em Provérbios 12:10( "O justo zela pela vida de seus animais." Provérbios 12:10), ou seja, os animais não ir para o céu não significa que mereçam ser maltratados!
 
Bruna
Bruna - 19 de Dezembro às 16:45
Antonio Silva, ninguém está discutindo racionalidade aqui.. vc é a favor então da morte dos deficientes mentais, porque tem um QI menor? A questão é o sofrimento, seja de quem for. Hipócrita é vc, que nem consegue argumentar que está dizendo!
 
rodrigo
rodrigo - 19 de Dezembro às 16:37
idiota o tal antonio silva, que compara esse caso com o de um garoto morto por causa de pipa... que imbecil, é claro que humanamente um garoto é mais importante que um cachorrinho, mas não misture as coisas... que merda
 
benedita
benedita - 19 de Dezembro às 15:53
gente, estou tão triste, essas imagens não sai da minha cabeça, toda vez que lembro eu choro, pensando na dor do cachorro, pois tenho cachorro eu sei quanto eles são inteligentes e amaveis. Ela é uma MONSTR, MERECIA SER EXTERMINADA DA FACE DA TERRA, DO UNIVERSO.
 
ENILDO
ENILDO - 19 de Dezembro às 15:48
É apenas uma "imbecil" que precisa urgentemente ser retirada do convívio em sociedade. A criança deverá ter tratamento psicológico para que não fique traumas da violència/brutalidade absurda presenciada pela mesma. No mais o rigor da Lei para esta imbecil. ass. nildobotafogo
 
Moacir
Moacir - 19 de Dezembro às 15:37
Uma pessoa ruim dessas só pode ser parente do Roriz.
 
Regina
Regina - 19 de Dezembro às 15:29
Ela está sendo "ameaçada"? Bom pra ela, pelo menos tem como se defender, se preservar... pena que quem deu/vendeu o cãozinho para ela não foi avisado de que o cão também corria risco de vida... cretina...
 
Priscila
Priscila - 19 de Dezembro às 15:27
Essa Vagabu... Torturar e mata a cadela depois, fica se escondendo em casa de parentes, agora ela está com medo. Ela merece ser linchada e queimada em praça pública para ir logo para o inferno.
 
Carlos
Carlos - 19 de Dezembro às 15:23
Esta mulher não presta, se nossas leis fossem justas, deveríamos varejá-la no chão por diversas vezes para que ela pudesse sentir a mesma dor. Mulher covarde!!!
 
Lucia
Lucia - 19 de Dezembro às 15:13
O registro dela de enfermeira deveria ser cassado, uma pessoa dessas desequilibrada não pode cuidar de outras pessoas. Ela é um monstro.
 
Horst
Horst - 19 de Dezembro às 15:05
Max, ela realmente pode ter o direito de não gostar de cachorros, mas não precisa matar um . Durante muito tempo, eu também detestei cachorros e gatos mas nem por isso espanquei, torturei, tampouco matei algum animalzinhoi. ALém disso, os cães, se bem criados e amados, não atacam ninguém.
 
Horst
Horst - 19 de Dezembro às 14:59
Marcelo, ninguém aqui certamente se esqueceu ou deixou de se preocupar com as péssimas condições de atendimento na saúde dos brasilienses e brasileiros. Mas este caso, da mulher de Formosa, chocou a todos nós, que temos carinho por cachorros, gatos e demais animais. E se fosse com você, o que faria?
 
andreas
andreas - 19 de Dezembro às 14:53
Eis o poder da imagem.
 
Antonio
Antonio - 19 de Dezembro às 14:48
Renata U., animais NÃO vão pro céu. E não fui eu quem disse isso, TÁ NA BÍBLIA.
 
Francisco
Francisco - 19 de Dezembro às 14:44
O ser humano é mesmo bossal. Não tem nada a ver que Hitler amava o cachorro dele. Ele era cruel e ponto. O cachorro não tem culpa de nada. O cachorro ama incondicionalmente, o ser humano, não. Pit bull violento reflete o dono violento. Quem quer matar essa mulher é humano, e não um cachorro. Acordem!
 
Cesar
Cesar - 19 de Dezembro às 14:36
Julio lucas, Deus precisa nos proteger também dos DESEQUILIBRADOS que querem matar essa mulher. Esse pessoal me lembra Hitler, que amava seu cachorro "Blondi" e mandou 6 milhões de pessoas pras câmaras de gás.
 
silva
silva - 19 de Dezembro às 14:30
Meu filho ganhou de presente um vira-lata ao fazer 4 anos de idade, hoje meu filho está com 22 anos. O Snoopy como chamamos está com 18 anos, devido a idade avançada está cego, não consegue levantar-se, depende de tudo , tratamos com todo carinho. Ver a crueldade dessa louca é muito revoltante.
 
Renata
Renata - 19 de Dezembro às 14:30
Sr. Antônio, os animais são divinos, enquanto o ser humano é a verdadeira besta aqui!
 
Julio
Julio - 19 de Dezembro às 14:30
O que me choca é quantas "'Camilas" principalmente homens comentaram por aqui, Deus nos proteja deles!
 
NETT
NETT - 19 de Dezembro às 14:29
QUE EU NUNCA ME ENCONTRE COM ESSA PERTUBADA MENTAL EU FARIA O MESMO QUE ESSA DESIQUILIBRADA FEZ COM O ANIMAL
 
lindos
lindos - 19 de Dezembro às 14:28
É triste mas, é fato: As pessoas já estão acostumadas a ver gente sendo maltratadas e mortas e veem isso como casos corriqueiros, comuns. Quando acontece com um pobre cãozinho é chocante!!! Acho que a revolta contra a enfermeira é justa!!
 
Walkiria
Walkiria - 19 de Dezembro às 14:27
Considero que não há motivos para comparações sem sentido, a morte de uma animal indefeso , a morte de um ser humano são lamentáveis, não há espaço para "medidas", só há espaço para uma enorme tristeza.è impossível entender o que leva um ser humano a agir de uma forma tão absurda.
 
Francisco
Francisco - 19 de Dezembro às 14:27
Antônio, a indignação com o caso do cachorro não anula a indignação com o caso da criança morta. São casos distintos, que refletem a crueldade humana. Tem sempre um humano perverso fazendo coisas perversas. Os cachorros são inocentes, criatura desprovidas de perversidade e maldade. Reveja suas ideias
 
Cesar
Cesar - 19 de Dezembro às 14:26
Nunca ficam indignados assim qdo um pit-bull ataca e mata uma pessoa, nem mesmo qdo matam uma criança. Aliás, aproveito o ensejo pra dizer que sou A FAVOR da proibição da raça pit-bull, assim como já acontece na maioria dos países da Europa.
 
Anny
Anny - 19 de Dezembro às 14:20
Desejo que essa mulher nunca mais tenha paz na vida. Assim como desejo que daqui pra frente as pessoas tratem os crimes e absurdos que acontecem no Brasil da mesma forma, pra ver se assim as coisas mudam e param de cair na impunidade.
 
Antonio
Antonio - 19 de Dezembro às 14:18
Todos os indignados com esse caso são HIPÓCRITAS. Ontem, no Gama, um garoto foi morto com 6 tiros por causa de uma pipa, e nenhum desses "indignados" aqui falou nada. Esse pessoal que se preocupa mais com cachorro porque tem o mesmo QI de um cachorro.
 
Anny
Anny - 19 de Dezembro às 14:18
Depois que maltrata e mata muito fácil querer apaziguar né? Acho é pouco o que acontecer com essa mulher, ela não tem a menor condição de viver em sociedade, muito menos cuidar de uma criança. Justiça já.
 
Francisco
Francisco - 19 de Dezembro às 14:11
Cachorro também é criatura de Deus, assim como os humanos. Tem hora que eu prefiro amar os bichos do que os humanos. O cachorro reflete a personalidade do dono. Se a cachorra dava esse trabalho todo, e era irritante, é bem provável que a dona seja assim também. Ela tem que pagar pelo crime bárbaro.
 
adão
adão - 19 de Dezembro às 14:09
Não que justifique a atitude da agressora, mas ela não foi flagrada, foi bisbilhotada, teve sua privacidade invadida, foi filmada sem autorização judicial, cuidado para que quem filmou não vá preso no lugar dela. è um caso de policia, deve ser investgado, e pronto.
 
rodrigo
rodrigo - 19 de Dezembro às 13:58
idiotas imbecis de plantão comentaram ai que isso é coisa pouca comparado ao que o ser humanolo sofre por ai... maltratar animal é crime, maltratar é coisa ruim, deveria ser linchada essa cretina maldita... pobre animal, e ainda vem estúpidos comprar vida humana com animal... danem-se
 
Júlio
Júlio - 19 de Dezembro às 13:55
Sr. MARCELO GOMES. Todos sabem que pessoas morrem nas filas, que crianças são assassinados. Encabece o senhor, então, um movimento contra isso. Aliás, por que o senhor também não filma isso e bota na TV? Vai fazer tão bem quanto fez quem filmou a tortura do cachorro.
 
Júlio
Júlio - 19 de Dezembro às 13:52
Essa meliante é muito dissimulada. Depois que ficou famosa no país inteiro, tenta justificar a personalidade perversa que tem dizendo que está em depressão, que está passando por problemas. Oras, se está em depressão, que vá se tratar. O marido dela não é médico?
 
carlos
carlos - 19 de Dezembro às 13:34
Uma enfermeira que fz isso com um animal é capaz de fazer outras coisas. Não me admirarei se houver, doravante, alguma denúncia de crueldade com algum paciente.
 
larissa
larissa - 19 de Dezembro às 13:11
Agora vai aparecer mil desculpas para livrar essa picareta da justica!!!E quem ta presa é a cachorrinha,que morreu para sempre...vamos ver o que vai dar para essa desumana,safada,senvergonha.Agora é psicológo né?E a vida da cachorrinha?Tem que pagar pelo oque fez.Mas sempre há desculpas...Ki inferno!
 
Renata
Renata - 19 de Dezembro às 13:01
Quantos homens infames falando besteira! Não é à toa que as mulheres estão mais estudadas e se dando melhor.
 
sueli
sueli - 19 de Dezembro às 12:55
Senhor maques bijos ela tem sim o direito de não gostar de cachorro, assim como qualquer um, porém, quem não gosta não cria, agora se a pessoa se compromete a criar, não pode maltratar de forma alguma. No mínimo você deve ser parente desse monstro.
 
Bruna
Bruna - 19 de Dezembro às 12:31
marcos souza, são pessoas como vc que queremos evitar no mundo. Se eu fosse você, teria vergonha de expor tanto atraso e falta de capacidade mental assim em público..
 
Bruna
Bruna - 19 de Dezembro às 12:28
Em algumas partes do vídeo dá pra ouvir a criança gritando de horror e desespero enquanto ela espanca o cão.. deixar a guarda com essa mãe perturbada é um ato extremo de irresponsabilidade..
 
Sergio
Sergio - 19 de Dezembro às 12:24
O lamentável é saber que nada vai acontecer com essa fulaninha. Num país que não pune nem quem maltrata seres humanos, quem vai acreditar que essa mal-amada vai ter algum tipo de punição? É capaz do advogado até provar que a culpa foi da cadelinha.
 
MIlene
MIlene - 19 de Dezembro às 12:18
Que justiça seja feita tanto para a pequena yorkshire qto p a filha dessa nojenta. Se não quem será o próximo no ""dia de fúria"?
 
SALOMÃO
SALOMÃO - 19 de Dezembro às 12:17
Se o animal dava trabalho, era só ela doar a alguem que tenha tempo e preparo para cuidar do mesmo.
 
clovis
clovis - 19 de Dezembro às 12:14
Acho bom fazer uma investigação com os pacientes que essa que se diz enfermeira cuidou, para ver qual o tratamento que ela dava a eles.
 
aparecida
aparecida - 19 de Dezembro às 11:57
...ela quer apaziguar a situação, quer dizer que quando a pessoa esta num dia não muito bom ela pode espancar ate a morte e depois e so apaziguar, a vida exige que as pessoas respeitem normas, somos responsaveis pelos nossos atos, ela respondera pelo que fez, ninguen esta culpando do que ela não fez
 
mirian
mirian - 19 de Dezembro às 11:48
MERECE CADEIA. CADELA NÃO É O CACHORRO É ELA. REPUDIA TANTO PELO ANIMAL COMO PELA CRIANÇA....
 
aparecida
aparecida - 19 de Dezembro às 11:47
...se houver o entendimento de que a enfermeira infrigiu o Estaturto da Criança e Adolescente... me descupem mas as imagens por si so demonstram o vexame ou constrangimento imposto aquela criança, hajam antes que seja tarde, num dia de furia a criança podera ser a proxima vitima.
 
Suzana
Suzana - 19 de Dezembro às 11:46
Tão lamentável quanto o ocorrido e ler certas opiniões postadas aqui. Como há gente ignorante neste país! Maltratar animais é crime previsto em lei. Informe-se: http://www.proanima.org.br/arquivos/cartilha-passo-a-passo-em-situacoes-de-maus-tratos
 
mirian
mirian - 19 de Dezembro às 11:46
ELA TEM QUE PERDER A GUARDA DA FILHA E SER CASSADA O SEU COREN, E O SEU MARIDO, PARENTES E AMIGOS A DESPREZAREM. ESTE DEVERIA SER O SEU CASTIGO. DIZEM (NÃO SEI...) QUE O AMANTE TERMINOU O RELACIONAMENTO COM ELA. ENTÃO ELA DESCARRETGOU A RAIVA NO ANIMAL. ELA NÃO PASSA DE UMA SENM VERGONHA, SEM MORAL.
 
CLAUDEMIR
CLAUDEMIR - 19 de Dezembro às 11:44
PARA ALGUNS MEDÍOCRES COMENTÁRIOS DEIXO MINHA INDIGNAÇÃO E QUE ESTES IDIOTAS TENHAM NO MÍNIMO UM PINGO DE BOM SENSO E AMOR,SEJA POR PESSOAS OU POR UM ANIMAL.SER IRRACIONAL HJ É NORMAL PARA ESTAS POBRES CRIATURAS VALE PARA OS SRS:MARQUES BIJUS,CARLOS ROMEU,MARCELO GOMES.
 
aparecida
aparecida - 19 de Dezembro às 11:37
marques bijos, ela tem o direito de não gostar de cachorro sim o que ela não tem o direito e de maltratar o bicho, o cachorrinho não bateu na porta dela pedindo moradia ela ganhou, comprou sei lá aqui não se discute gostar ou não gostar, o foco não espancar cachorro isso definitivamente ela não pode.
 
CLAUDEMIR
CLAUDEMIR - 19 de Dezembro às 11:32
ESTA MULHER É DESEQUILIBRADA E NÃO TEM A MENOR CAPACIDADE DE EXERCER SUA PROFISSÃO,FICO PENSANDO NOS INÚMEROS PACIENTES QUE JA PASSARAM POR SEUS CUIDADOS.PASSARÁ POR INÚMERAS LUTAS DEVIDO A ESTE ATO PECAMINOSO E CRUEL.JUSTIÇA SEJA FEITA!!!
 
CLAUDEMIR
CLAUDEMIR - 19 de Dezembro às 11:30
DA REPÚDIO OS COMENTÁRIOS DESSES BABACAS DESPROVIDOS DE SENTIMENTOS :MARQUES BIJUS,CARLOS ROMEU,MARCELO GOMES.PESSOAS QUE MOSTRAM SER VAZIAS E EGOÍSTAS DE SENTIMENTOS.DEUS TENHA MISERICÓRDIA DA POBRE ALMA DE VCS..SE ELA NÃO PAGAR PELA JUSTIÇA TERRENA PELA DO CÉU PAGARÁ!!QUANTA BARBARIDADE COM EST.CÃO
 
aparecida
aparecida - 19 de Dezembro às 11:29
marcos souza, voce e um sem noção, não podemos maltratar animais iracionais nem racionais, que planeta voce vive?
 
marko
marko - 19 de Dezembro às 11:21
É muita hipocresia, gente morre todos os dias de fome, guerra e por bandidos e ninguem fica "tão indignado assim" acho que de seres humanos não se tem nada. Não que deva-se matar bichos por ai, mas fazer esse estardalhaço todo, bricadeira, vão vigiar os politicos que voces votara e estão ai roubando.
 
Alexandre
Alexandre - 19 de Dezembro às 11:19
indignados com problemas na saúde, educação e segurança todos ficamos, mas é o fato do momento, quem está defendendo essa Louca queria ver se ela estivesse cuidando de um filho seu hospitalizado,ainda assim teria coragem de defender? Se liga violência gera Violência, pobre criança...
 
Alexandre
Alexandre - 19 de Dezembro às 11:13
A Mulher chegou a desafiar a justiça, publicando no Twitter que isso não da em nada, a crença na impunidade gera esse tipo de violência, quem será a próxima vítima, o filho? vai dizer tb que está passando por problemas? tudo instruído pelos advogados (plural) tem dinheiro pra isso
 
Waldenyr
Waldenyr - 19 de Dezembro às 11:00
E pode passar lá em casa a hora que quiser, não precisa nem avisar. É só pular o muro...
 
marcos
marcos - 19 de Dezembro às 10:58
Traz esse vira-lata de 60 kg de músculo e força que meto a porrada. Esse mundo tá cheio de frescura mesmo. Não pode dar palmadinha no filho, não pode maltratar animal, não pode fazer piada com político corrupto. Ca...., só no meu que pode????
 
Ana
Ana - 19 de Dezembro às 10:57
MAQUES, meu caro néscio, uma coisa é não gostar de cachorro e outra é espancar um bicho até a morte na frente de uma criança. E até onde eu sei, NUNCA houve um yorkshire que tenha matado um ser humano. Portanto, pare de falar bobagem.
 
Keylla
Keylla - 19 de Dezembro às 10:57
Carlos Romeu, espancar qualquer animal é crime sim! E muita covardia! Se importar com os seres indefesos agora é inversão de valores? As ameaças de morte à desgraçada é resultado do furor que causou em pessoas que respeitam a vida e repudiam a covardia. Espero que ela passe por maior sofrimento.
 
Marcelo
Marcelo - 19 de Dezembro às 10:55
....ela é enfermeira e, pra mim, uma pessoa dessa não demonstra qualquer equilíbrio mental pra exercer uma profissão como essa!
 
joubert
joubert - 19 de Dezembro às 10:55
PALHAÇADA....LEVANTE CONTRA AS MUDANÇAS NO CPP NINGUÉM FALA NADA....BANDIDOS A CADA DIA COM MAIS PRIVILÉGIOS....BANDO DE FANFARRÃO
 
Marcelo
Marcelo - 19 de Dezembro às 10:54
....sem dizer que, uma pessoa que chega a esse extremo, com um animal, pode mudar o seu foco, pois se uma indefeso animal, como esse que ela matou dessa forma, a fez perder o total controle, então não podemos afirmar que ela não possa agir igualmente com a criança (filha), sem dizer que....
 
marcos
marcos - 19 de Dezembro às 10:54
"A polícia quer que a mãe e a criança sejam avaliadas por psicólogos forenses..." kkkk que termo bonito neh? Aposto que nem eles sabem o que significa. Podemos comer animais,abandonar nas ruas,caçar, pescar... porém maltratar não??? Como funciona essas leis????
 
Marcelo
Marcelo - 19 de Dezembro às 10:52
Meu caro, Carlos Romeu! Não se trata de uma inversão de valores e sim, ao meu ver, de uma atitude abominável e que deve, sim, ser devidamente punida! Além do que, essa "pessoa", se é que podemos chamá-la de pessoa, praticou um ato que, futuramente, poderá influenciar no caráter de sua própria filha!
 
Waldenyr
Waldenyr - 19 de Dezembro às 10:48
Ela gosta de bater em cachorros. Pois eu tenho uma cadela mestiça de dogue alemão com fila: 60 kg de puro músculo e força. Convido ela a ser valente suficiente para ir lá em casa para tentar espancá-la. Com cachorro pequeno e indefeso é covardia. Quero ver essa coragem e valentia com cachorro grande.
 
maques
maques - 19 de Dezembro às 10:46
Ela tem direito de não gostar de cachorro. E ninguém pode dar palpites idiotas e inúteis. E quando um cachorro morde e até mata alguém?
 
Rafael
Rafael - 19 de Dezembro às 10:43
q ela seja punida para dar exemplo.esse monstro deveria ser presa mas sabendo como nossa justiça é duvido muito
 
Ana
Ana - 19 de Dezembro às 10:31
CARLOS ROMEU, quem disse que ameaçar (agredir, matar) um ser humano é normal? Só um idiota pode achar isto. E não há nenhuma inversão de valores nesta história, apenas uma mulher louca e má que matou um cão indefeso e pior, na frente de uma criança que ficará marcada para o resto da vida.
 
Marcelo
Marcelo - 19 de Dezembro às 10:28
Acusada?????!!!!! Será que as imagens deixam dúvida de que essa feiosa torturou um animal indefeso?
 
Flávio
Flávio - 19 de Dezembro às 10:22
Quem ameaçou nao foi identificado e bater em um cão e crime pois ele e indefeso, por que nao agrediu um pit bull? Se tivesse oferecido o cão a alguém com certeza teria êxito na adoção, quando a pessoa nao presta chega em frente da policia e chora, igual bandido.
 
elisabeth
elisabeth - 19 de Dezembro às 10:21
Carlos Romeu, espancar animal é crime sim!
 
Ana
Ana - 19 de Dezembro às 10:16
O que esta mulher fez não tem desculpas e é terrível. Porém, não vejo ninguém externar preocupação pela criança que assistiu a tais cenas e certamente ficará marcada para o resto de sua vida.
 
Carlos
Carlos - 19 de Dezembro às 10:07
Quer dizer que bater em cachorro é crime, mas ameaçar de morte um ser humano é normal??? Inversão de valores... ainda perdem tempo com a mulher, na região mais violenta do pais...
 
Reinaldo
Reinaldo - 19 de Dezembro às 09:48
Se ela faz isso com um pequeno cachorro, imagina o que não faz com os pacientes idosos e crianças....
 
Hildo
Hildo - 19 de Dezembro às 09:48
Tal qual o filme - Dia de Fúria. Literalmente malvada.
 
Marcelo
Marcelo - 19 de Dezembro às 09:43
Enquanto damos atenção a este caso, pessoas morrem a míngua na fila dos hospitais por negligencia do poder público; pais de família e filhos são assassinados, assaltados, por falta de uma política de segurança pública descente. Fato este que é conseqüência da ausência de uma política publica voltado
 
Hedmar
Hedmar - 19 de Dezembro às 09:25
Eu acho que esta senhora deveria ser proibida de ter qualquer outro animal de estimaçao. E cana nela pra ver se aprende.