cidades df

Operação retira 70 famílias de invasão em fazenda da União

Antonio Temóteo

Publicação: 28/01/2012 08:51 Atualização: 28/01/2012 09:29

PM acompanha invasor durante a retirada: Agefis derrubou moradias com a ajuda de três tratores  (Bruno Peres/CB/D.A Press)
PM acompanha invasor durante a retirada: Agefis derrubou moradias com a ajuda de três tratores

Uma megaoperação do Comitê de Combate ao Uso Irregular do Solo do Governo do Distrito Federal removeu 70 famílias e destruiu 450 barracos de uma invasão na Fazenda Sálvia, de propriedade da Secretaria de Patrimônio da União (SPU), do Ministério do Planejamento e Gestão. O latifúndio de 306 hectares, localizado na DF-330, entre Sobradinho e Paranoá, estava ocupado desde a última sexta-feira por invasores que se diziam interessados em participar de um programa de reforma agrária.

Na última quarta-feira, a SPU pediu ao Comitê de Combate ao Uso Irregular do Solo que interviesse na área para remover a invasão. Os trabalhos, coordenados pela Secretaria de Ordem Pública e Social (Seops), começaram às 9h50. Um grupo de 450 homens, formado por policiais militares, civis e federais, fiscais da Agência de Fiscalização do DF (Agefis) e da SPU e bombeiros foi destacado para a retirada.

Os servidores da Agefis derrubaram os 450 barracos e tiveram o auxílio de três tratores. Caminhões do Serviço de Limpeza Urbana do DF (SLU) retiraram o lixo do local. Apenas uma mulher grávida passou mal, mas foi socorrida pelos bombeiros e levada para o Hospital Regional do Paranoá. Ela e o bebê passam bem.

Prisões
Durante a desocupação, a Delegacia do Meio Ambiente (Dema) prendeu 29 pessoas acusadas de invadir com intenção de ocupar terras da União, crime descrito no artigo 20 da Lei nº 4.947, de 1966. As penas para quem comete o delito são de seis meses a três anos de prisão. Cada um dos acusados poderá responder em liberdade, caso uma fiança de R$ 1 mil seja paga. Três pessoas também responderão pelo crime de desacato a autoridade, descrito no artigo 331 do Código Penal. As penas são de seis meses a dois anos.

O agricultor José Pereira Gonçalves, 48 anos, estava em um assentamento em Brazlândia com a mulher e dois filhos e, desde a última sexta-feira, fez um barraco na Fazenda Sálvia. Natural do Maranhão, José diz que gostaria de dar uma vida melhor para os filhos por meio do trabalho na lavoura. “Não quero nada de ninguém. Queria só um pedaço de chão para plantar, mas, como não deu certo, vou esperar uma oportunidade. O governo tinha de ajudar quem precisa. Essa terra está parada”, lamentou.

A agricultora Maria Silva, 39 anos, estava acampada na Fazenda Sálvia com a irmã, Rita Silva, 45. As duas são paraibanas e vieram para Brasília na esperança de conseguirem ser incluídas em um programa de reforma agrária. “A situação é precária no nosso estado. Viemos para cá em busca de um lugar para viver bem. Essa fazenda podia ser dividida entre o povo, mas ninguém consegue nada de graça”, disse.

Esta matéria tem: (7) comentários

Autor: Modesta T.T.
Estranho a atitude porque o governo se elegeu com o apoio irrestrito e absoluto dos sem-teto, dos sem-terra, enfim... O governo repreende os paulistas e faz pior?! Realmente "o Brazil não conhece o Brasil". | Denuncie |

Autor: alessandra oliveira
Parabéns ao Governo por não deixar mais uma invasão continuar se em todos as invasões tomassem essa atitude brasília não teria mais invasões espalhadas, e esse povo que diz que quer terra é so pra vender depois se tivesse interrese mesmo em trabalhar na terra arendava um pedaço pra planta . | Denuncie |

Autor: waldir silva
Quero saber quando o governo vai demolir as invasões às margens do lago paranoá, estou me referindo aos piers dos ricos. | Denuncie |

Autor: DJALMA BELFORT DOS SANTOS SANTOS
QUANTO TEMPO o GDF levará para admitir que ja esta perdendo o controle quanto as INVASÕES no DF, PORTO RICO esta cada dia maior, assim como diversos sub invasoes e condominios! PENSEI QUE O PT'istas fossem a favor de BRASILIA??? daqui a pouco a culpa será do RORIZ! | Denuncie |

Autor: joao moreira
essa dona lena e o marido vivem de estimular envasores de terra em brazlandia, e assim que recebem a terra a vende e parte para outra invasao, o pt tem que ver como estao agindo seus menbros, qual e a ligaçao politica dos mesmo, pois tem gente forte do governo por pras disso tudo | Denuncie |

Autor: joao moreira
a reportagem do correio passa a impressao que os invasores sao mesmo uns coitados,so esuqeceram de mencionar que do lena, asenhora que aparece na tv com o lenço do pt, e uma invasora proficional, ela e o marido ja adiquiriram terras em brazlandia e venderam, tambem tem 2 casas na cidade,e sao do pt. | Denuncie |

Autor: Cris Azevedo
Fazenda da União, sendo descupada por Pms? Sem o PT gritando que é "barbaridade"? Sem o PSTU fazendo auê? Sem denúncia à ONU? Puxa... | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE


  • Últimas notícias
  • Mais acessadas