cidades df
  • (12) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

GDF vai contratar 6,5 mil professores temporários na rede pública

Almiro Marcos

Publicação: 13/09/2012 08:32 Atualização:

Atualmente, 5 mil professores substitutos de diversas disciplinas trabalham na rede pública: planejamento pretende sanar o deficit de profissionais  (Zuleika de Souza/CB/D.A Press)
Atualmente, 5 mil professores substitutos de diversas disciplinas trabalham na rede pública: planejamento pretende sanar o deficit de profissionais


O Governo do Distrito Federal (GDF) vai contratar até 6,5 mil professores em caráter temporário para trabalhar na rede pública local a partir do início do ano letivo de 2013. Eles serão direcionados, principalmente, para a cobertura de vagas de licenças (médicas e de cessão de educadores a outros órgãos). A autorização, assinada pelo Conselho de Política de Recursos Humanos (CPRH) e pelo governador Agnelo Queiroz, foi publicada no Diário Oficial do DF (DODF) de ontem. O concurso deve ser aberto no próximo mês.

No início de 2011 e também em 2012, problemas de falta de professores foram detectados em algumas unidades da rede. “Estamos antecipando a contratação agora para que não venhamos a ter problemas no início de 2013. Nossa intenção é começar o ano com os temporários dispostos a assumir as salas de aula. Eles serão chamados para recompor o quadro”, explicou o titular da Secretaria de Educação do DF, Denílson Bento. De acordo com ele, os profissionais serão aproveitados em diversas disciplinas. Hoje, entre as áreas mais carentes estão geografia e história (Leia Contratações).

Leia mais notícias de Cidades

Tags:

Esta matéria tem: (12) comentários

Autor: Claudio Polonia
É doido dar aula pra marginal, existem hoje em todas as escolas das satelites os LA (Liberdade Assistida) que contaminaram as escolas publicas com a malandragem, drogas e violência. Dar aula pra um bandido que esta dentro da escola pra não voltar pro CAJE e osssssooooo. | Denuncie |

Autor: Thayane Silva
A mão de obra do temporário é mais barata !!!! | Denuncie |

Autor: Thayane Silva
É bem melhor pro governo abrir concurso pra temporário. Nós recebemos bem menos. É certo que é necessário ter professores substitutos para casos de licença etc, mas eu mesma estou em vaga de professor efetivo. Passei no último concurso de efetivo e ainda não fui chamada. A mão de obra do temporá | Denuncie |

Autor: filomena rocha
A razao e' que uma boa parte dos professores vivem de atestado. | Denuncie |

Autor: paula lt
Ola Valeriano!Vc como efetivo assumiria uma sala de aula somente por 30 dias por licenca medica? E para isso que serve o contrato...pois um professor temporario com certeza assumiria.... | Denuncie |

Autor: alvailton santos
Imagine ser estende o turno das crianças, para integral. | Denuncie |

Autor: Fernando Pereira
Tem muito "professor" em gabinetes de políticos, em outras secretarias, em regionais de ensino e na sede da secretaria de educação a tanto tempo que não sabem nem mais no que se formaram para dar aulas. Se fossem chamados de volta para as escolas, cairia muito mais a qualidade de ensino. | Denuncie |

Autor: Andre Schiavolini
Sou professor da rede e isso é fato! Temporário no lugar de efetivo. Mas o número de atestados é assustador, por isso 6500 temporários! | Denuncie |

Autor: Margarida Lima
Gostei da cor da toalha na mesa da professora!!! | Denuncie |

Autor: Margarida Lima
Pra que? afinal de contas o calendário de greve deve ser cumprido!!! | Denuncie |

Autor: Ricardo Cubas
6500 vagas! E ainda dizem que é para cobrir situações emergenciais. Está aí a prova de que eles estão burlando a regra do concurso público. Tivessem ocupado as vagas com professores concursados e não teria esse enorme contingente de temporários. MP e justiça se omitem frente a esse grave fato . | Denuncie |

Autor: Valeriano Júnior
Conversa pra boi dormir....... a maior parte dos contratos temporários estão em vagas que deveriam ser ocupadas por concursados...... basta um pouco de investigação do MP para que isso seja comprovado. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.