publicidade

GDF assina decretos que estabelecem novos valores para auxílios a PMs

Para o auxílio-alimentação, o valor previsto é de R$ 850 e entrará em vigor a partir 1º de maio

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 18/02/2014 23:18 / atualizado em 18/02/2014 23:24

Gabriella Furquim

Divulgação/Agência Brasília

 

Na noite desta terça-feira (18/2), o governador Agnelo Queiroz assinou dois decretos que estabelecem os novos valores para os auxílios alimentação e moradia dos policiais e bombeiros militares do Distrito Federal, da ativa e da reserva. Os decretos serão publicados no Diário Oficial do Distrito Federal desta quarta-feira (19/2). Para o auxílio-alimentação, o valor previsto é de R$ 850 e entrará em vigor a partir 1º de maio.

Leia mais notícias em Cidades


O reajuste auxílio-moradia será em três etapas, sempre no mês de setembro. A primeira será este ano e as outras duas em 2015 e 2016.

 

Com os reajustes concedidos, ao final de 2016, um coronel, com dependente, terá remuneração total de R$ 21.721,13 ( aumento de 20,24%), um subtenente, R$ 12.104,90 (20,48%), enquanto um soldado receberá R$ 7.190,98 (21,66%).

Hoje, após uma nova reunião entre a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros do DF, os militares decidiram aceitar a proposta de reajuste dos auxílios alimentação e moradia apresentada pelo GDF no último sábado (15/2). Por meio de nota, o GDF confirmou que decidiu atualizar os valores dos benefícios.

A reunião dos militares ocorreu no Clube dos Oficiais, no Setor de Clubes Sul, e teve a presença do comandante-geral da Polícia Militar, coronel Anderson Carlos de Castro, do sub-comandante da corporação, Claudio Armonde e demais integrantes das corporações.


Assim que a maioria se mostrou favorável ao acordo, o comandante-geral da PM se reuniu com o governador Agnelo Queiroz.

publicidade

publicidade