Quatro mulheres são agredidas na saída de um café na Asa Norte

Segundo uma testemunha, vítimas alegam se tratar de um caso de homofobia; o caso foi registrado na Deam como lesão corporal, rixa, injúria e ameaça

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 28/02/2014 09:39 / atualizado em 28/02/2014 12:52

Breno Fortes/CB/D.A Press


Quatro mulheres, com idade entre 18 e 22 anos, foram agredidas na saída do Balaio Café, na 201 Norte, na madrugada desta sexta-feira (28/2).

De acordo com a dona do estabelecimento, Juliana de Andrade, no momento da agressão, a polícia foi acionada e os suspeitos foram detidos em flagrante. Juliana informou ainda que as vítimas prestaram queixa na Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) e afirmaram que o caso é homofobia.

Leia mais notícias em Cidades

Segundo a Polícia Civil, "houve uma confusão generalizada" e troca de ofensas. O caso foi registrado na Deam como lesão corporal, rixa, injúria e ameaça. Várias pessoas foram conduzidas à delegacia.

Outras agressões


Pelo menos outros dois casos de agressão foram registrados nesta semana no Distrito Federal. Na última quinta-feira (27/2), Wilian Alves do Carmo, 26 anos, foi preso suspeito de ter espancado duas mulheres que saíam de um um restaurante no Setor Comercial Sul. O crime ocorreu na última terça-feira (25/2).

O rapaz teria feito ofensas homofóbicas às mulheres enquanto elas almoçavam. Em seguida, ele as perseguiu e as espancou. Uma das agredidas  fraturou o braço e foi encaminhada para o Hospital Regional do Paranoá. As jovens preferiram não se identificar.

No domingo (23/2), um professor de Educação Física foi agredido no Shopping Píer 21 por dois jovens, de 20 e 21. A vítima, Lucas Silva Lopes Xavier, de 27 anos, foi espancada por repreender os rapazes que urinavam em local impróprio. Os suspeitos foram presos e confessaram o crime.