cidades df
  • (17) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Morte no trânsito pode virar lei: Alessandro perdeu a vida após acidente Ontem, colisão em Samambaia matou três pessoas da mesma família

Manoela Alcântara

Publicação: 24/03/2014 06:05 Atualização: 24/03/2014 14:36



Passaram-se dois meses e seis dias desde a data em que Sônia Amazonas, 63 anos, recebeu a pior ligação que uma mãe pode receber. A voz, do outro lado da linha, informava que o filho dela Alessandro Oliveira da Conceição, 36 anos, não voltaria mais para casa. Ele havia acabado de morrer em um acidente de trânsito a poucos metros da residência onde morava com os pais. Segundo testemunhas, no momento da colisão, o condutor do Volvo/ XC 60, que bateu no carro do rapaz, estaria a 180km/h. Além disso, o motorista nem sequer teria prestado socorro. Apesar dos relatos de pelo menos três pessoas, até hoje Sônia clama por respostas. “Meu filho não morreu em um acidente de trânsito: ele foi assassinado. A pessoa que fez isso continua nas ruas, sem sofrer qualquer punição, e nós fomos privados para sempre da presença dele”, diz.

Leia mais notícias em Cidades

Para a dona de casa, a partir do momento em que o motorista assumiu o risco de dirigir em alta velocidade, aceitou também a possibilidade de matar. O acidente ocorreu à 1h da madrugada de 18 de janeiro deste ano. Boletins de ocorrência mostram que o acusado fugiu de um primeiro acidente, na altura do Zoológico de Brasília, cinco minutos antes. Uma mulher de 34 anos dirigia um Ford Fiesta quando foi atingida pelo Volvo em alta velocidade. O motorista não parou e logo depois bateu no carro de Alessandro, na rua que dá acesso à Candangolândia.

Família de Alessandro segura uma foto do estatístico: o acusado fugiu do local do acidente e só se apresentou à polícia 10 dias depois (Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
Família de Alessandro segura uma foto do estatístico: o acusado fugiu do local do acidente e só se apresentou à polícia 10 dias depois


Na velocidade da via, o estatístico e consultor do Ministério da Educação dava seta para fazer um retorno. Após a colisão, o carro capotou e um poste caiu em cima do veículo. Alessandro morreu na hora. No inquérito policial, encaminhado à Justiça, a incidência penal é de “homicídio culposo na direção de veículo automotor”. Uma decepção para Sônia. “É homicídio doloso. Ele fugiu do local, destruiu o carro do meu filho e vai somente pagar cestas básicas. Está nas ruas. Pode matar mais alguém”, alerta.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui

Esta matéria tem: (17) comentários

Autor: Luiz Silva
Se o motorista esta conseguindo dormir? Claro que sim, eles se convencem que foi acidente, que não teve culpa, e vão ficar muito bem, dirigindo do mesmo jeito. | Denuncie |

Autor: Rogerio Santos
Só pelo modelo do carro, dá pra saber que não haverá punição. | Denuncie |

Autor: Vicente Abraão
Infelizmente o Brasil é o pais da impunidade, mais uma Lei que só vai ser aplicada para os pobres e olhe lá!!! | Denuncie |

Autor: Marcos Vinicios
Assassinos ao volante estão cada dia mais seguros da impunidade por causa da nossa justiça/juízes que permitem tais barbaridades! | Denuncie |

Autor: Marcos Vinicios
REcentemente a justiça decretou que o motorista que atropelou e arrancou o braço de um rapaz em SP, que estava bebâdo ao volante, trafegando na ciclovia e em alta velocidade, naopoderia ser culpado por nao prestar socorro, para nao criar provas contra ele mesmo!Chegamos ao fim do mundo! | Denuncie |

Autor: Garivaldino da Motta Ferraz Filho
"Morte no trânsito pode virar lei". Vai ser obrigatória a morte em acidentes de trânsito? E quem era o(a) motorista do Volvo que provocou o acidente com a morte de Alessandro? | Denuncie |

Autor: paulo noe alcantara
será se fosse um fillho de um jurista, de um politico ou de um presidente que morresse desta forma, seria julgado como CULPOSO, JA TAVA ERA PRESO O ASSASSINO CONDUTOR, INFELIZMENTE OS HOMENS SE CORROMPEM. TODAS AS PROVAS DE RISCO DE UM TERRÍVEL MATADOR NAS RUAS. A IMPUNIDADE CONTINUA, CADE JUSTIÇA | Denuncie |

Autor: marcos sousa
É urgente modificações na legislação do trânsito, tipificando para homicídio doloso qualquer acidente em que o causador esteja acima da velocidade da via e / ou embriagado. Enquanto não houver isso, assassinos ao volante ficarão impunes, graças à benevolência da lei. | Denuncie |

Autor: wilden reis
Tá tudo errado nesse País, e nossos legisladores não estão nem ai pra mudar essas leis. | Denuncie |

Autor: João Fernandes
Virar lei, aqui no Brasil, não me façam rir.kkkkkkkkkkkkk. Logo aqui!!! | Denuncie |

Autor: gomes santos santos
Infelizmente aqui em Brasilia e no Brasil tem que acontecer desgracas para que algum politico ou autoridade Judicial tome providencias.... sera que o condutor do Volvo esta conseguindo dormir??? | Denuncie |

Autor: Roberto de Paula das Chagas
Lamentável, mas os assassinos do trânsito continuam dirigindo em alta velocidade com a certeza da impunidade. Isso é Brasil. | Denuncie |

Autor: cleurileide pereira
Infelizmente essa é a nossa realidade, sem punição as pessoas estão livres para cometer mais crimes no trânsito, até quando? | Denuncie |

Autor: LUIZ SILVA
Assim é a tão sonhada democracia. | Denuncie |

Autor: Helton Lidio
Infelizmente esse tipo de acidente esta se tornando comum pela incompetência do estado em não conseguir manter uma fiscalização coesa. Meus pêsames a família do rapaz! | Denuncie |

Autor: Herbert Bruggemann
Começamos a sair do fundo do poço quando lemos o livro "Na maior das perdas. A divina consolação", de Regis de Morais". Abraço fraterno à família. | Denuncie |

Autor: Herbert Bruggemann
Sabemos que dor é essa mãe. Sofremos o mesmo há 4 anos, quando nosso , na época com 26 anos, filho foi fechado por um motorista que fazia transporte pirata. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE


  • Últimas notícias
  • Mais acessadas