Distritais da gastança: consultorias consumiram R$ 2 milhões da verba

Aylton Gomes (PR) é o campeão dos gastos com consultorias

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 27/03/2015 06:00 / atualizado em 26/03/2015 23:28

Kelly Almeida , Roberta Pinheiro , Isa Stacciarini

Breno Fortes/CB/D.A Press - 15/10/13/Valério Ayres/Esp. CB/D.A Press - 19/5/10

 

Não é só com gasolina que os deputados distritais torram dinheiro. As prestações de conta do ano passado mostram que só em consultorias (jurídica e especializada) e divulgação de atividade parlamentar — em ano eleitoral — foram consumidos mais de R$ 2 milhões da verba indenizatória. Aluguel de veículo também está entre os gastos preferidos dos políticos. Foram R$ 608.533 pagos em locadoras. Se levar em consideração esses quatro quesitos, cinco deputados torraram R$ 960.973 em 2014.

Aylton Gomes (PR) é o campeão dos gastos com consultorias. Toda a verba indenizatória declarada por ele — R$ 228 mil — foi destinada a essa área. Wellington Luiz (PMDB) vem em segundo lugar, com R$ 197.523, sendo a maioria em consultoria especializada. Paulo Roriz (PP) aparece na terceira posição, seguido por Benedito Domingos (PP) e professor Israel Batista (PV). Apenas Wellington e Israel foram reeleitos. Entre os que menos gastaram com essas despesas estão Chico Leite (PT), Luzia de Paula (PEN), Alírio Neto (PEN) e Chico Vigilante (PT). Vale ressaltar, porém, que Alírio e Luzia não cumpriram todo o mandato. Ela permaneceu na Câmara apenas de janeiro a março, quando Alírio, que era secretário de Justiça, retornou à Casa para tentar a reeleição.

Leia mais notícias em Cidades


Ao justificar as despesas, Aylton Gomes disse que os gastos estão detalhados na prestação de contas que ficou na Câmara. “Não há dificuldade em comprovar e mostrar que os gastos foram bem utilizados”, afirmou. Por meio da assessoria de imprensa, Wellington Luiz garantiu que usou o previsto na verba e não extrapolou nenhum limite. Benedito Domingos não quis comentar sobre os dados. Professor Israel afirmou: “O carro destina-se ao cotidiano parlamentar e recorremos à assessoria jurídica para tratar de temas específicos e que necessitam de auxílio técnico.” Paulo Roriz não foi encontrado pela reportagem.

Por mês, cada parlamentar tem direito a R$ 21.597 de verba indenizatória. O valor foi reajustado no ano passado (veja Memória). Eles usam o dinheiro com aluguéis, combustíveis, consultorias, divulgação parlamentar, entre outros itens. Têm até 90 dias para justificar os gastos. Eles não precisam usar toda a cota no mês, mas o próprio demonstrativo mensal do uso da verba, disponível no site da Câmara Legislativa, explica que “valores excedentes serão glosados e o saldo de verba não utilizado acumula-se para o mês seguinte”. Por isso, há deputados que declaram valores acima do total permitido.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.   

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
paulo
paulo - 28de Março às 21:06
Essa camara inutil ja era para ter acabadp. Brasilia perdeu muito, apos o estabelecimento dessa casa do espanto.
 
William
William - 27de Março às 17:29
Caramba. Eu fui de férias ao sul da Bahia, 1400 Km de distância de Brasília, de lá visitei várias outras cidades, num passeio que durou 20 dias, a um preço no litro de gasolina maior do que o praticado em Brasília, e não gastei R$ 1.000,00 em combustível. Queria saber com conseguem gastar R$ 1,5 mil em combustível, só em Brasília? Com certeza nem à CLDF vão para gastar tudo isto em combustivel.
 
SIMÁRIA
SIMÁRIA - 27de Março às 15:41
Infelizmente entra ano e sai ano vai ser sempre assim, os políticos só cuidam dos próprios interesses em tudo o que fazem.
 
Rafael
Rafael - 27de Março às 15:28
Vamos aos números!! Cada parlamentar tem direito a ABSURDAMENTE R$ 21.597 de verba indenizatória. Como assim gente é possível isso. Enquanto o trabalhador se mata pra sustentar tudo isso, nossos ilustres deputados, que já ganham tão pouco, ainda tem esse "pequeno" auxílio. É importante também, nos atentarmos aos nomes dos deputados mais GASTADORES.
 
Lost
Lost - 27de Março às 13:09
É muito dinheiro indo para o ralo, em troca de uma atividade legislativa pífia, inútil. Isso quando eles não legislam em PREJUÍZO da sociedade!
 
Luis
Luis - 27de Março às 10:32
Tudo isto com a sua aprovação, pois votou em um destes, ou talvez nem se lembre em quem votou.
 
montoya
montoya - 27de Março às 15:53
Quem vota numa cambada dessas merece o governo que tem...esse país não tem jeito não
 
waldir
waldir - 27de Março às 09:53
Palhaçada!!!