SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Viatura da Polícia Militar capota durante perseguição a automóvel suspeito

Há exatamente um mês e dois dias, outro carro da Polícia Militar capotou após bater em um poste na Avenida Alagados de Santa Maria

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 15/10/2016 22:24

Renata Rusky /Revista

Viatura da Polícia Militar capota em perseguição a automóvel suspeito. O carro da corporação teria passado em uma poça d'água que provocou o acidente. Quatro policias estavam no veiculo, mas todos passam, embora um tenha sido encaminhado ao Hospital Regional de Sobradinho, o mais próximo ao acidente.

Há exatamente um mês e dois dias, outro carro da Polícia Militar capotou após bater em um poste na Avenida Alagados de Santa Maria. O acidente aconteceu por volta das 5h50 deste sábado (17/9) na quadra 209 de Santa Maria. O Corpo de Bombeiros atendeu a ocorrência e socorreu duas vítimas. De acordo com a corporação, a dupla estava estável e foi levada a um hospital particular do Gama.

Leia mais notícias em Cidades

De acordo com a Polícia Militar, a equipe se deslocava para apoiar outro veículo da PM que abordava seis suspeitos dentro de um carro. O Centro de Comunicação Social da PM informou que será aberta uma apuração para investigar as causas do acidente. Estimativa mostra que esse é o 25º acidente com automóvel da corporação desde 2012. No mais grave deste ano, o carro capotou em 2 de fevereiro, na BR-070, ainda em Ceilândia, 200 metros após a Ponte do Rio Descoberto, no sentido Águas Lindas, com quatro militares.

O cabo Renato Fernandes Silva não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Paramédicos do Corpo de Bombeiros chegaram a socorrê-lo e ainda tentaram reanimá-lo, mas não conseguiram. Renato Fernandes Silva estava há 12 anos na corporação. Socorridos, os outros integrantes da equipe não correm risco de vida. Os bombeiros levaram os feridos de ambulância para o Hospital Regional de Ceilândia (HRC).

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
henrique
henrique - 16 de Outubro às 10:04
Deve estar faltando combustível para treinamento dos policiais.

publicidade