SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

MP denuncia assassino de dono de food truck por homicídio qualificado

Acusado de matar o empresário Jerry Omar Correia a facadas, Hugo Tácio de Oliveira Soares foi denunciado por homicídio qualificado, por motivo fútil e com emprego de recurso que dificultou a defesa da vítima

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 20/10/2016 16:45 / atualizado em 20/10/2016 17:19

Divulgação
Acusado de matar o dono do food truck  Mr. Wols no Sudoeste, e de tentar matar um funcionário do estabelecimento, Hugo Tácio de Oliveira Soares, 30 anos, foi denunciado à Justiça por homicídio qualificado, por motivo fútil e com emprego de recurso que dificultou a defesa da vítima. Hugo esfaqueou o empresário Jerry Omar Correia pelas costas, em 31 de julho, depois de uma discussão sobre o barulho do gerador do estabelecimento. Jerry encerrava o expediente quando sofreu o ataque.

Leia mais notícias em Cidades

Hugo ainda tentou matar um funcionário do empresário, Sérgio Henrique de Jesus Freitas, que reagiu para proteger o patrão. As vítimas vendiam cachorro quente.  Jerry parava o food truck no estacionamento da quadra 103/104 do Sudoeste, e o barulho produzido por um gerador de energia incomodou o acusado, que dormia em uma kombi abandonada no local. A 4ª Promotoria de Justiça do Júri de Brasília é autora da denúncia.

Em depoimento, testemunhas afirmaram que o autor do crime ficou incomodado com o barulho emitido pelo gerador de Jerry, iniciou uma discussão.  Primeiro, Hugo foi ao local, incomodou alguns fregueses e falou com a vítima, que pediu que ele se retirasse, ou chamaria a polícia. Horas depois, o assassino retornou ao local com armado com uma faca e atacou o empresário, que não resistiu aos ferimentos.

Naquele mesmo dia, poucas horas antes, o acusado havia sido levado à 3ª Delegacia de Polícia (Cruzeiro) por perturbar as pessoas na porta de uma farmácia. O Ministério Público entendeu que o crime foi praticado “em razão de uma discussão banal e a vítima foi atacada pelas costas”. Um pedido de prisão preventiva foi anexada à denúncia.

O assassino

Hugo Tácio tinha histórico de comportamentos agressivos, já havia sido internado pelo uso de drogas, mas tentou matar o médico da clínica. No dia do crime o acusado fez uso de álcool e drogas e, após reclamar do barulho do gerador foi até uma farmácia próxima e ameaçou a balconista, que chamou a polícia.

A mulher sofria ameaças constantes por parte do acusado. Hugo foi levado à DP, onde permaneceu por cerca de 5 horas, mas foi liberado por falta de ocorrência. Após a liberação, o homem voltou para o Sudoeste, pegou a faca e matou Jerry pelas costas.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade