Aumento nas multas de trânsito começa a valer a partir de terça-feira

Com as mudanças previstas na Lei nº 13.281, o reajuste das infrações de trânsito podem ter aumento de até 452%

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 31/10/2016 11:24 / atualizado em 31/10/2016 18:58

 

A partir de terça-feira (1º/11), as multas no Distrito Federal ficarão mais caras. A nova tabela de preço das infrações terá impacto no bolso dos motoristas de até 452%. Para o primeiro dia do reajuste, não haverá uma operação especial, informou o Departamento de Trânsito do Distrito Federal (DETRAN-DF). A fiscalização ocorrerá normalmente em várias regiões do DF. 

 

Com as altrações no Código de Trânsito, a penalidade para quem dirigir com sinais de embriaguez aumentará de R$ 1.915,40 para R$ 2.934,70. Usar o telefone enquanto dirige e estacionar em vaga de idoso ou deficiente serão consideradas infrações gravíssimas, com punição de R$ 293,47. As infrações leves, que descontam três pontos na carteira de motorista, saltarão de R$ 53,20 para R$ 88,38. A média, de R$ 85,13 para 130,16; e a grave, de R$ 127,69 para R$ 195,23.

Veja o quadro abaixo

Multas multiplicadas

A nova lei criou ainda um novo caso de multiplicador de 20 até 60 vezes para a infração de “usar qualquer veículo para, deliberadamente, interromper, restringir ou perturbar a circulação na via sem autorização do órgão ou entidade de trânsito com circunscrição sobre ela”. Esta passou a ser a infração com multa mais cara: o valor de R$293,47 será multiplicado por 60, totalizando R$17.608,20.

 

Além disso, sofreram reajuste também as medidas administrativas por dirigir sem documento ou com a habilitação suspensa ou cassada. O órgão fiscalizador deverá reter o veículo até a apresentação de condutor habilitado em vez de apreender o veículo.

 

Estas mudanças estão previtas na Lei nº13.281, aprovada no Congresso Nacional e sancionada ainda no primeiro semestre. Pela nova regra, eles podem ser reajustados todo ano, com base no Índice Nacional de Preço ao Consumidor Amplo (IPCA).

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
Alvaro
Alvaro - 01 de Novembro às 07:22
As Lâmpadas dos faróis( luz baixa) são em média de 50 watts x 2 faróis = 100 watts por carro, sem incluir os faroletes (dianteiros e traz) que são acessos qdo se acende os faróis. No Brasil temos - 44 milhões de veículos, se metade da frota rodar diariamente, então temos 22 milhões de carros x 100 watts aquecendo a terra! Essa lei, deveria sim, obrigar as montadoras a fabricar carros com DRL (luz diurna) que e feita para isso e produz uma luz fria , fora as baterias que serão jogadas fora, pois, como o consumo é maior a vida útil delas será reduzida! Essa lei precisa ser aprimorada!
 
itamar
itamar - 31 de Outubro às 20:07
Na minha opinião essa multa de dirigir sobre influência de álcool ou outras drogas está muito barato, deveria ser no mínimo o valor do veículo, cancelamento da cnh, isso se houver vítima se tiver vítima todas as custas do atendimento médico mais indenizações , em caso de morte responder por homicídio doloso (quando há intenção de matar) . Se for reincidente todas essas penalidades mais cadeia sem direito a fiança. Quem dirige assim é vagabundo , marginal , não pode dirigir nem ser permitido ter veículos. Portanto a multa inicial tem que ser no mínimo o valor do veículo.