SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Aumento nas multas de trânsito começa a valer a partir de terça-feira

Com as mudanças previstas na Lei nº 13.281, o reajuste das infrações de trânsito podem ter aumento de até 452%

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 31/10/2016 11:24 / atualizado em 31/10/2016 18:58

Gabriela Vinhal , Adriana Bernardes

 

A partir de terça-feira (1º/11), as multas no Distrito Federal ficarão mais caras. A nova tabela de preço das infrações terá impacto no bolso dos motoristas de até 452%. Para o primeiro dia do reajuste, não haverá uma operação especial, informou o Departamento de Trânsito do Distrito Federal (DETRAN-DF). A fiscalização ocorrerá normalmente em várias regiões do DF. 

 

Com as altrações no Código de Trânsito, a penalidade para quem dirigir com sinais de embriaguez aumentará de R$ 1.915,40 para R$ 2.934,70. Usar o telefone enquanto dirige e estacionar em vaga de idoso ou deficiente serão consideradas infrações gravíssimas, com punição de R$ 293,47. As infrações leves, que descontam três pontos na carteira de motorista, saltarão de R$ 53,20 para R$ 88,38. A média, de R$ 85,13 para 130,16; e a grave, de R$ 127,69 para R$ 195,23.

Veja o quadro abaixo

Multas multiplicadas

A nova lei criou ainda um novo caso de multiplicador de 20 até 60 vezes para a infração de “usar qualquer veículo para, deliberadamente, interromper, restringir ou perturbar a circulação na via sem autorização do órgão ou entidade de trânsito com circunscrição sobre ela”. Esta passou a ser a infração com multa mais cara: o valor de R$293,47 será multiplicado por 60, totalizando R$17.608,20.

 

Além disso, sofreram reajuste também as medidas administrativas por dirigir sem documento ou com a habilitação suspensa ou cassada. O órgão fiscalizador deverá reter o veículo até a apresentação de condutor habilitado em vez de apreender o veículo.

 

Estas mudanças estão previtas na Lei nº13.281, aprovada no Congresso Nacional e sancionada ainda no primeiro semestre. Pela nova regra, eles podem ser reajustados todo ano, com base no Índice Nacional de Preço ao Consumidor Amplo (IPCA).

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
Alvaro
Alvaro - 01 de Novembro às 07:22
As Lâmpadas dos faróis( luz baixa) são em média de 50 watts x 2 faróis = 100 watts por carro, sem incluir os faroletes (dianteiros e traz) que são acessos qdo se acende os faróis. No Brasil temos - 44 milhões de veículos, se metade da frota rodar diariamente, então temos 22 milhões de carros x 100 watts aquecendo a terra! Essa lei, deveria sim, obrigar as montadoras a fabricar carros com DRL (luz diurna) que e feita para isso e produz uma luz fria , fora as baterias que serão jogadas fora, pois, como o consumo é maior a vida útil delas será reduzida! Essa lei precisa ser aprimorada!
 
itamar
itamar - 31 de Outubro às 20:07
Na minha opinião essa multa de dirigir sobre influência de álcool ou outras drogas está muito barato, deveria ser no mínimo o valor do veículo, cancelamento da cnh, isso se houver vítima se tiver vítima todas as custas do atendimento médico mais indenizações , em caso de morte responder por homicídio doloso (quando há intenção de matar) . Se for reincidente todas essas penalidades mais cadeia sem direito a fiança. Quem dirige assim é vagabundo , marginal , não pode dirigir nem ser permitido ter veículos. Portanto a multa inicial tem que ser no mínimo o valor do veículo.

publicidade