SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Ler muito para escrever melhor: veja dicas para a redação do Enem

Zerar o texto dissertativo significa a desclassificação; por outro lado, tirar uma boa nota pode ser um grande passo para conseguir uma vaga na universidade

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

Luís Nova/Esp. CB/D.A Press
 

 

Garantir nota alta na redação do Exame Nacional do Ensino Médio é o sonho de todos os candidatos. Afinal, esse é um dos principais requisitos para conquistar a tão sonhada vaga na universidade. A avaliação da prova, que ocorrerá no próximo domingo, último dia do Enem, leva em consideração cinco competências: domínio da escrita, compreensão da proposta de redação, defesa do ponto de vista, conhecimento dos mecanismos linguísticos e proposta de intervenção acerca do problema exposto. O desenvolvimento de cada um desses itens vale 200 pontos, somando a nota máxima de 1.000 pontos.

Muitos estudantes têm dificuldades de desenvolver uma boa redação. Para os professores, porém, não há motivo para entrar em pânico. O primeiro passo é ler com atenção o texto motivador. “Fazer uma leitura séria do texto auxiliar (que explica o tema) dá um norte ao aluno, servindo como base para o que ele deve desenvolver na dissertação argumentativa”, explica a professora de português do curso Alub Fabiana Freitas.

A estudante Myllena Maia, 18 anos, quer cursar medicina veterinária na Universidade de Brasília e está empenhada em conseguir uma boa nota na redação. Para tanto, participa de debates no curso preparatório, reescreve temas passados e passa para os professores corrigirem. No ano passado, ela fez o Enem como treineira e percebeu o que os debates foram fundamentais para a construção do texto. A maior dificuldade foi achar uma solução para a dissertação. “A redação é um dos meus pontos fracos, não consigo colocar as ideias no papel. Além disso, meu maior medo é que caia um assunto que eu não tenha domínio”, diz.

Geralmente, os temas estão ligados à atualidade. Para não correr o risco de cair de paraquedas na redação, a professora Fabiana deixa uma lista de possíveis assuntos para este ano: responsabilidade social sobre os desastres ambientais, diversidade religiosa, limite entre humor e bullying, implementação de ciclovias nos grandes centros urbanos brasileiros e importância da agricultura para o Brasil. “Na hora da redação, é bom que o aluno mostre domínio sobre o assunto, além de originalidade ao escrever. Por isso, é importante que ele esteja inteirado sobre o que está acontecendo, acompanhando telejornais e lendo revistas e jornais”, finaliza Fabiana.

 

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui 

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade