SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Rollemberg entra com ação contra Larte Bessa no STF por xingamento

Governador acusa o deputado federal de injúria e calúnia durante fala em frente ao Buriti. O parlamentar chamou o governador do DF de pilantra e mentiroso

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 03/11/2016 22:40 / atualizado em 03/11/2016 22:54

O governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, entrou com queixa contra o deputado federal Laerte Bessa (PR-DF) por injúria e calúnia no Supremo Tribunal Federal (STF). O processo foi protocolado em 21 de outubro pela filha do governador Gabriela Rollemberg e está em andamento na Corte.

A ação diz respeito ao pronunciamento de Bessa, em frente ao Palácio do Buriti, em 17 de outubro, durante assembleia do Sindicato dos Policiais Civis. Na ocasião, o deputado chamou o governador de "vagabundo", "mentiroso", "maconheiro", "frouxo", "incompetente", "pilantra", "safado" e "preguiçoso".
 
 
"Então eu quero dizer para vocês que nós não suportamos mais o descaso com que o governador está com essa categoria. No fim da semana passada, eu não queria ir, mas também vou pela instituição, porque me dá mal-estar conversar com esse vagabundo desse Rollemberg, dá mal-estar. Ele é vagabundo porque ele é maconheiro, todo maconheiro para mim é vagabundo...", declarou na ocasião.

PSB entra com ação


O partido do governador, Partido Socialista Brasileiro (PSB), também protocolou representação contra o deputado, em 20 de outubro, na Mesa Diretora da Câmara dos Deputados. O motivo seria o mesmo discurso ofensivo contra Rollemberg. O Conselho de Ética recebeu a representação de abertura de processo por quebra de decoro parlamentar.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
adeilton
adeilton - 04 de Novembro às 09:28
Só avisar para o sr governador que a mim o deputado Laerte Bessa não ofendeu, como morador de Brasilia não me senti ofendido , ao contrário me senti representado.

publicidade