SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

PM baleado na cabeça continua internado em estado grave no Hospital de Base

O sargento Pedro Gonçalves Pereira Neto, 48, anos, passou por um procedimento cirúrgico durante a noite desta sexta-feira (4/11), porém está sendo estimulado por aparelhos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 05/11/2016 09:16 / atualizado em 05/11/2016 10:52

O policial militar baleado durante uma tentativa de latrocínio (roubo e morte) continua internado em estado gravíssimo no Hospital de Base do Distrito Federal (HBDF). O sargento Pedro Gonçalves Pereira Neto, 48 anos, passou por uma cirurgia na noite de sexta-feira (4/11), após levar um tiro na cabeça e ter o carro roubado em Ceilândia. De acordo com informações da corporação, o projétil atravessou o cérebro da vítima. O risco, segundo a equipe médica que cuida do caso, é de morte cerebral. Pedro está sendo mantido por aparelhos.

Leia mais notícias em Cidades

Nas próximas 24 horas, os médicos devem cumprir o protocolo para avaliar se há ou não morte encefálica do policial. Entre os cuidados está a retirada de sedação. Após esse procedimento, testes clínicos e de estímulos são realizados, assim como exames como tomografia e Doppler.

O crime ocorreu por volta das 14h50, na QNM 4/6. De acordo com a Polícia Militar, dois criminosos abordaram a vítima para roubar o veículo —  Pedro não estava em serviço. Ao anunciarem o assalto, a vítima saiu do carro e correu. Mesmo assim, os bandidos atiraram, atingindo a cabeça do militar e, de raspão, as costas e a virilha de duas mulheres que passavam pelo local. O veículo foi localizado, às margens da BR-070, em frente ao Atacadão Dia a Dia, em Águas Lindas, ainda à tarde. A corporação também deteve dois suspeitos, um de 26 e outro de 16 anos, e os encaminhou para a 15ª Delegacia de Polícia (Ceilândia Centro).

O caso é investigado como tentativa de latrocínio.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade