SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Microempreendedores concluem curso técnico em chocolateria

Grupo está preparado para formar o Território do Chocolate na capital

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 15/11/2016 07:00

Minervino Junior/CB/D.A Press - 8/11/16

 

O cheiro do chocolate aguça o olfato e faz a boca salivar enquanto o doce é derretido e o recheio de caramelo preparado. Os bombons, embalados em embrulhos cintilantes, atraem o olhar. As mãos dos 12 alunos tateiam a bancada com familiaridade, enquanto escutam as últimas instruções da professora. Nesta semana, eles se formarão no curso de técnico em chocolateria, na primeira turma do projeto Casa de Chocolate.

Leia mais notícias em Cidades


O intuito é a criação de um território dedicado somente ao chocolate em Sobradinho. De acordo com o coordenador do programa, Lacerda Alencar, o local foi escolhido devido à topografia diferenciada, numa região mais alta e de clima ameno. “E o principal: a cidade demonstra ter potencial para a economia criativa”, acrescenta. Inicialmente, 30 donos de empreendimentos familiares do ramo foram escolhidos.

O passo seguinte foi a apresentação do modelo de negócio Casa de Chocolate aos participantes — uma unidade residencial de produção de chocolate gourmet. Após a conclusão dos cursos de qualificação, os participantes começarão a vender em rede um produto padronizado e com a mesma marca: Território de Chocolate.

O Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) ficou responsável pela capacitação em chocolateria. Os 18 que ainda não fizeram a primeira parte da qualificação também serão capacitados nas próximas semanas. A professora da primeira turma do projeto, Luiza Buscariolli, 24 anos, olha para a turma com orgulho. “Eles estão prontos para o mercado”, garante. Após 60 horas de aula e 2 mil bombons produzidos, com 18 recheios diferentes, os alunos estão aptos a avançar para o próximo passo: o curso de marketing do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

Mudança
A empreendedora Viviane de Almeida, 35 anos, é uma das participantes do projeto. Ela tem uma brigadeiria em casa há dois anos e conta que a paixão por chocolate é antiga. “Minha mãe sempre fez esse doce, ela tinha vontade de vender, mas não tinha coragem de começar um negócio”, relata. 

 

 

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade