SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Grupo protesta em frente ao STF e pede por justiça de casos violentos

Com faixas, representantes de diversos estados brasileiros prometeram cercar o órgão em uma tentativa de sensibilizar o governo em relação aos casos de violência que não foram solucionados. Após o protesto em frente ao STF, o grupo seguirá para o Rio de Janeiro

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 16/11/2016 10:37 / atualizado em 16/11/2016 15:29

Marcelo Ferreira/CB/D.A Press
 
Cerca de 20 pessoas se reuniram na manhã desta quarta-feira (16/11) em frente ao Supremo Tribunal Federal (STF) pedindo melhorias na Justiça brasileira. Com faixas, representantes de diversos estados brasileiros prometeram cercar o órgão em uma tentativa de sensibilizar o governo em relação aos casos de violência que não foram solucionados. 

Organizado pelo grupo Vítimas Unidas, o movimento nacional reúne pessoas que já sofreram algum tipo de violência. Os casos não solucionados preocupam os que estão participando do movimento. Muitos contam que, na maioria dos crimes, o agressor continua solto. A promessa é que a manifestação siga para outros estados brasileiros. 
 
Marcelo Ferreira/CB/D.A Press
 
A representante do grupo, Vana Lopes, 56 anos, afirma que o movimento não vai parar enquanto as coisas não mudarem. "Não podemos continuar com a justiça desta forma. Cansamos desta impunidade no país. As pessoas precisam saber o que está acontecendo", reclama. Após o movimento no STF, o grupo seguirá para o Rio de Janeiro.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
JOEL
JOEL - 16 de Novembro às 13:28
Aposto minha vida, como não há nenhum "defensor" de direitos humanos junto aos manifestantes!

publicidade