SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

PM é baleado durante tentativa de roubo a joalheria em shopping do Gama

Essa é o quarto caso de policial militar atingido por disparos de armas de fogo durante assalto desde o início do mês. Dessa vez o caso aconteceu no shopping do Gama. Os tiros atingiram a perna e o braço do militar

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 17/11/2016 13:58 / atualizado em 17/11/2016 15:38

Divulgação
 
Mais um policial militar foi baleado no Distrito Federal. Dessa vez, o caso aconteceu no início da tarde desta quinta-feira (17/11). O sargento foi atingido durante uma tentativa de assalto a uma joalheria em um shopping do Gama. Os tiros atingiram a perna e o braço do militar. 
 
O policial foi socorrido e encaminhado à unidade de saúde. Segundo a PM, os assaltantes teriam fugido em um Volkswagen Voyage prata. 
 
Reprodução
 

Casos recorrentes 

No início do mês, em 4 de novembro, um sargento foi baleado na cabeça durante um assalto em Ceilândia Norte. Os criminosos fugiram com o veículo da vítima. O policial, Pedro Gonçalves Pereira Neto, segue internado em estado grave no Hospital de Base do Distrito Federal.
 
Em 8 de novembro, outro caso aconteceu em uma lotérica na Estrutural. Um militar do Batalhão de Operações Especiais (Bope) foi atingido na perna e revidou os disparos. O militar já recebeu alta do hospital e passa bem. Um dos assaltantes foi baleado na barriga. 
 
Já na tarde desta quarta-feira (16/11), um militar ficou ferido durante assalto no Recanto das Emas. De acordo com a Polícia Militar, os assaltantes estariam em uma moto preta e, após roubar a arma do policial, teriam atirado contra ele. O militar foi socorrido ao Hospital Regional de Taguatinga (HRT) e o estado de saúde dele é estável.






 

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
emerson
emerson - 17 de Novembro às 14:54
Pelas imagens seguranças sem rádio e sem brigadista no shopping. Um absurdo em pleno século 21

publicidade