Reitora da UnB é nomeada um dia após Justiça determinar desocupação

A nomeação da nova reitora Márcia Abrahão, da Universidade de Brasília (UnB), saiu nesta terça-feira (22/11) no Diário Oficial da União (DOU) e segue, agora, para sanção do presidente da república Michel Temer (PMDB)

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 22/11/2016 10:12 / atualizado em 22/11/2016 13:08

Marcelo Ferreira/CB/D.A Press
 
A nomeação da nova reitora Márcia Abrahão, da Universidade de Brasília (UnB), saiu nesta terça-feira (22/11) no Diário Oficial da União (DOU) e segue, agora, para sanção do presidente da república Michel Temer (PMDB). A publicação sai um dia após a 4ª Vara da Justiça Federal determinar a liberação de todos os câmpus da instituição de ensino superior em 48 horas ocupados pelos estudantes.
 
Além de garantir o retorno das aulas, a ordem judicial, de caráter liminar, pode evitar o adiamento das eleições do Diretório Central dos Estudantes (DCE) Honestino Guimarães. 
 
Márcia Abrahão foi eleita em primeiro turno em setembro deste ano. A Chapa 94 – Diálogo para Avançar, formada pela professora e pelo professor Enrique Huelva, venceu a consulta com 53,34% dos votos da comunidade acadêmica.
 
Ela é atual diretora do Instituto de Geologia da universidade e será a primeira mulher a ocupar a reitoria da UnB, com mandato de quatro anos.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
JOEL
JOEL - 22 de Novembro às 20:10
A eleição dessa senhora, prova de fato a inteira decadência da UnB. Ela é ligada, aliás, filiada ao grupo político que acredita que prejudicar uma comunidade acadêmica inteira, interrompendo aulas e depredando o que ainda resta da UnB, é o melhor caminho para enfrentar a justa oposição à PEC 55(no Senado), a do teto dos gastos públicos. Não à toa, depois da influência desse grupo político nos destinos da UnB, esta vem caindo vertiginosamente, ano após ano, no ranking das melhores universidades do mundo. Tudo indica que vai repetir seu colega de militância política, José Geraldo, que ajudou a piorar a UnB entre 2009 e 2012. Bem diferente do último reitor, Ivan Camargo, que conseguiu conduzir a UnB, sem interrupções no calendário acadêmico.