Seis anos após a compra, agentes do Detran vão usar armas de choque

Para portar a arma tipo taser, o agente deverá comprovar habilitação técnica e aptidão psicológica

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 18/04/2017 09:23 / atualizado em 18/04/2017 14:55

Kléber Lima/CB/D.A Press
 

Após fase de avaliação, os agentes do Departamento de Trânsito do DF (Detran) estão autorizados, por tempo indeterminado, a fazer uso de armas de choque conhecidas como tasers. A comunicação foi feita na edição do Diário Oficial do Distrito Federal de segunda-feira (17/4). Para portar a arma, o servidor deverá comprovar habilitação técnica e aptidão psicológica.

 

Leia mais notícias em cidades 

 

As regras para o uso das tasers havia saído em maio do ano passado com prazo de 90 dias para se consolidar, mas a decisão só saiu quase um ano depois. A instrução nº 405/2016 dizia que o choque só deve ser aplicado pelo agente “em casos de iminente perigo de lesão ou morte, estado de necessidade e de legítima defesa da sua própria integridade física e de outros”. A legislação ainda orienta os fiscais a aplicarem o choque preferencialmente nas costas. “A cabeça, a face e o pescoço devem ser evitados”, detalha.

 

Em 2011, o governo gastou, aproximadamente, R$ 534 mil na compra de 220 aparelhos para o uso dos agentes de trânsito durante operações. O Detran começou a treinar os funcionários, mas, diante da reação negativa da sociedade, o Executivo local recuou e desistiu de adotar os armamentos. 

 

Durante todo esse tempo eles ficaram encaixotados. Chegou a ser anunciado que as armas de choque seriam destinadas à Secretaria de Segurança Pública, para uso dos policiais. O que também não se concretizou. 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
Ricardo
Ricardo - 18 de Abril às 21:24
DETRAN não é orgão de segurança pública, à luz do que já decidiu o STF. Somente aqui, na ilha da fantasia, os guardas de trânsito pretendem um nome pomposo de "auditor" (outra que caiu via ADIN) e as prerrogativas funcionais de orgãos policiais. Quem deve sorver a seguranca pessoal dos guardas são os elementos integrantes da seguranca publica, como é feito para todos os demais setores da administração pública. Guarda de transito tem que ter apito, talonario e caneta. Só. Chega de intimidar o contribuinte com armas!
 
marcelo
marcelo - 18 de Abril às 11:31
Desde quando bandido tem medo de arma de choque se a dele cospe fogo aço e chumbo? E disparar choques em pessoas alteradas por substancias desconhecidas podem ocasionar o óbito no individuo! Quera saber se testaram o choque em pessoas sobre influencia de álcool e ou drogas com variáveis de idade, sexo e condições físicas e de saudê! Quando eles matarem uma pessoa só por causa de uma infração de transito iram falar que foi uma fatalidade!
 
cleyvisson
cleyvisson - 18 de Abril às 10:15
Deverá implantar também, casa não o tenham, câmera filmadora para comprovar se o uso será legítimo.