SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Após paralisação, transportes escolares voltam a rodar em Ceilândia

Segundo a Secretaria de Educação do DF, pouco mais de mil alunos da região administrativa ficaram sem transporte nesta segunda-feira (17/4)

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 18/04/2017 14:34 / atualizado em 18/04/2017 16:33

Os alunos da rede pública de ensino de Ceilândia ficaram sem aula devido a paralisação dos transportes escolares, que começou nesta segunda-feira (17/4). Segundo a Secretaria de Educação do Distrito Federal (SEDF), cerca de 850 alunos do Centro de Ensino Médio 10 e 200 alunos dos Centros de Ensino Especial I e II ficaram sem transporte, mas a situação já foi normalizada.
 
Os motoristas de transporte escolar estavam parados desde 10 de abril, mas, devido à greve dos professores, que começou em 15 de março e terminou em 14 de abril, a paralisação só foi sentida agora. As aulas estavam previstas para recomeçar nesta segunda-feira (17), após 29 de greve. 
 
A pasta afirmou que a greve se deu por conta da falta de pagamento dos motoristas da empresa Rodoeste, mas que o repasse da verba foi feito ainda na segunda-feira e que o serviço já está normalizado. “A pasta esclarece que compete às empresas garantir o repasse dos salários e demais encargos trabalhistas dos funcionários”, explicou a secretaria, em nota.
 
O Correio entrou em contato o Sindicato dos Transportes Escolares do DF e com a empresa Rodoeste para confirmar a normalização do serviço e o pagamento, mas não recebeu retorno até a publicação desta reportagem.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.