SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Mulher dá à luz em rodovia com a ajuda de policiais militares no DF

Segundo informações do órgão, ainda havia outro problema: o bebê estava com o cordão umbilical enrolado no pescoço, o que impedia a criança de respirar

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 21/04/2017 07:52 / atualizado em 21/04/2017 11:23

PMDF/Divulgação
 
No dia do aniversário de Brasília, mais uma família tem o que comemorar. Depois de muita aflição, a bebê Elísia nasceu saudável com a ajuda de policiais militares no chão da rodovia DF 290, próximo ao Jardim Ingá (GO), na manhã desta sexta-feira (21/4). Era por volta das 5h30, quando um veículo em alta velocidade sinalizou um pedido de ajuda a um carro da PM. Uma mulher desceu do carro, desesperada, e contou que uma amiga estava em trabalho de parto desde 2h, dentro do automóvel. 
 
 
Além do local improvisado e pouca iluminação por causa do horário, ainda havia outro problema: o bebê estava com o cordão umbilical enrolado no pescoço, o que impedia a criança de respirar. Durante todo o parto, as duas mulheres estavam muito aflitas, enquanto os policiais tentavam acalmá-las. A equipe conseguiu ajeitar o cordão e realizou o procedimento no chão da rodovia. 
 
Após o sufoco, a mãe e o bebê foram levados, no próprio carro, para o Hospital Regional de Santa Maria (HRSM). As duas passam bem. A menina nasceu pesando 2,650 kg e é saudável.  
 
O vídeo mostra a aflição do momento, e a emoção dos policiais militares e da família ao ver que tudo está bem:
 
FAMILIAR: Socorro, meu neto!
POLICIAL: Calma, calma!  
FAMILIAR: A bicha vai morrer!
POLICIAL: Calma, minha senhora, calma!
FAMILIAR: Ai meu Deus, salve meu neto polícia, por favor, pelo amor de Deus, salve o bichinho
POLICIAL: Calma, calma!
[..]
POLICIAL: Já está metade para fora
OUTRA VOZ: Pede para ela ir fazendo força
POLICIAL: Vai fazendo força aí moça [...] saiu!
FAMILIAR:Calma, filha calma
POLICIAL: Saiu, saiu!
[...]
POLICIAL: Calma, ela está bem. Pode ficar bem, ela está bem.  

Outros casos 

No mês de fevereiro deste ano, o Corpo de Bombeiros realizou o parto de uma mulher que não sabia que estava grávida. O caso ocorreu na Ceilândia. A grávida estava acima do peso e informou que não menstruava há alguns meses. Ao examiná-la, um dos sargentos notou uma complicação no caso: a criança estava em posição pélvica, ou seja, sentada em direção ao corpo do útero. Esse tipo de situação pode resultar na morte da criança e da mãe. Mas, o sargento conseguiu retirar o bebê em segurança. A menina nasceu com 20 semanas. Mãe e filha foram encaminhadas ao Hospital Regional de Ceilândia (HRC).    

 

No começo do ano passado, uma criança do sexo masculino também nasceu dentro do quartel do Corpo de Bombeiros em São Sebastião, durante a madrugada. De acordo com a corporação, a mãe da criança era menor de idade e chegou por volta das 4h em trabalho de parto. Os militares disseram que ela havia ido ao quartel para ser levada ao hospital, mas não conseguiu esperar e deu à luz no local. A mãe e o filho foram encaminhados à Casa de Parto de São Sebastião.

 

 

 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.