UnB cobra coluna de jornal em tema de redação no primeiro dia de prova

A taxa de abstenção registrada no primeiro dia de provas do vestibular da Universidade de Brasília (UnB) foi de 8,38% (1.772). Em 2016, o índice foi de 6,5%. Ao todo, 21,139 mil pessoas se inscreveram nesta edição para concorrer a 2.105 vagas distribuídas em 98 cursos da instituição

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 11/06/2017 11:09 / atualizado em 12/06/2017 11:18

Ed Alves/CB/D.A Press

 
A taxa de abstenção registrada no primeiro dia de provas do vestibular da Universidade de Brasília (UnB) foi de 8,38% (1.772). Em 2016, o índice foi de 6,5%. Ao todo, 21,139 mil pessoas se inscreveram  nesta edição para concorrer a 2.105 vagas distribuídas em 98 cursos da instituição. Medicina, direito e psicologia são os mais procurados.
 

No sábado, os candidatos responderam as questões de língua estrangeira, português, literatura, geografia e história, artes, filosofia e sociologia. O tema da redação foi a partir da frase "Entre o futuro imaginário e o passado idealizado, o presente". De acordo com os comandos da prova, o texto seria publicado em uma coluna de opinião de domingo de um jornal de grande circulação. Os candidatos ainda leram textos motivadores de Carlos Drummond de Andrade e do grupo de música Racionais para escrever o texto.
 
O vestibular da Universidade de Brasília (UnB) chega ao segundo dia neste domingo (11/6). Mais de 21,1 mil candidatos estarão resolvendo questões de biologia, física, química e matemática a partir das 13h.  No Distrito Federal, os candidatos fazem provas em Brasília e nas regiões de Brazlândia, Ceilândia, Gama, Planaltina, Sobradinho e Taguatinga.
 
O concurso também é aplicado nas cidades goianas de Formosa, Goiânia e Valparaíso. Em Minas Gerais as provas acontecem em Uberlândia.
 A previsão é que o gabarito oficial preliminar dos itens tipos A, B e C seja divulgado em 14 de junho. Já o gabarito oficial está previsto para 11 de julho.
 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
ercilia
ercilia - 13 de Junho às 14:49
Não que eu subestime os alunos, mas parece que a banca não leva em consideração a maturidade emocional e intelectual dos jovens que prestam vestibulares. Tema abstrato, com várias perspectivas e projeções,...complexo demais. Os alunos deveriam escrever sobre temas atuais, concretos, causas e consequências, sobre o que os afligem...uma escrita que o dê chances de por em prática seus anos de estudo da lingua portuguesa e sua posição sobre os acontecimentos mundiais e locais.