98,3% dos detentos voltam aos presídios no prazo após saidão de junho

Os que não voltaram são considerados foragidos e podem perder direito ao regime semiaberto quando forem recapturados

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 13/06/2017 18:27

Bruno Peres/CB/D.A Press

 
Liberados pela Justiça na última sexta-feira (9/6), 15 dos 850 presos que cumprem penas em regime semiaberto não voltaram às penitenciárias na segunda (12/6). Esse contingente representa 1,77% dos que foram liberados. De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social, os que não voltaram são considerados foragidos e podem perder direito ao regime semiaberto quando forem recapturados. Além disso, deverão responder a inquérito disciplinar.
 
 
Dos detentos beneficiados pela Vara de Execuções Penais do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) com a saída temporária de 9 a 12 de junho, 835 retornaram aos presídios dentro do prazo, ou seja, 98,3% do total. O saidão ocorreu em junho pela primeira vez. Com o benefício desse mês, a Vara de Execuções Penais (VEP) aumentou para 10 o número de saidões de presos por ano, com uma quantidade menor de tempo a cada período.

O afastamento temporário de apenados das penitenciárias é previsto pela Portaria nº 12 da Vara de Execuções Penais, de 26 de maio de 2001, desde que os detentos, que estejam cumprindo pena em regime carcerário semiaberto, tenham gozado do benefício, ininterruptamente e sem ocorrências, pelos últimos seis meses.

Qualquer pessoa pode, anonimamente, dar informações sobre os fugitivos pelos telefones: 190 — Polícia Militar do DF; 197 — Polícia Civil do DF, que também responde via WhatsApp pelo número (61) 98626-1197; e (61) 3339-1345 — Subsecretaria do Sistema Penitenciário do Distrito Federal.

Com informações da Agência Brasília
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.